Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Netanyahu: Irã está criando exército contra Israel

O ministro das Relações Exteriores iraniano, Mohammad Javad Zarif, acusou Israel de violar o direito internacional e avisou Tel Aviv sobre as consequências caso o país continue seguindo a mesma linha anti-Irã. Em resposta, o primeiro-ministro israelense respondeu que a Guarda Revolucionária Iraniana pretende destruir o seu país.
Sputnik

Falando durante a sessão do Estado-Maior General das Forças de Defesa Israelenses (IDF, sigla em inglês), o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, criticou as recentes declarações de Teerã em relação a Tel Aviv.


"Hoje ouvi o que disse o chanceler iraniano, acusando Israel de violar direito internacional. Trata-se do ministro do Exterior de um país que envia drones militares contra Israel e mísseis contra a Arábia Saudita. Também ouvi palavras moderadas, e há um abismo enorme entre as palavras e as ações da Guarda Revolucionária [Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica] que está construindo um exército contra Israel com o objetivo declarado…

Morre líder militar do Estado Islâmico na Síria, dizem os EUA

France Presse

Um líder militar do grupo Estado Islâmico na Síria foi morto em um ataque aéreo realizado pela coalizão liderada pelos Estados Unidos, informou o Pentágono nesta quinta-feira (29).


Combatentes das Forças Democráticas Sírias (FDS) montam guarda em Khirbet al-Jahshe, a oeste de Raqa, na Síria
Combatentes das Forças Democráticas Sírias (FDS) montam guarda em Khirbet al-Jahshe, a oeste de Raqa, na Síria

Abu Jandal Al-Kuwaiti morreu na segunda-feira perto de Tabqa Dam, a oeste da cidade de Raqa, reduto do EI, de acordo com o Comando Central americano (Centcom) para o Oriente Médio.

Rami Abdel Rahman, diretor do Observatório Sírio dos Direitos Humanos, descreveu Al-Kuwaiti como o "número dois dos comandantes militares do EI na Síria".

O líder jihadista liderou batalhas no Iraque e na Síria e havia sido recentemente enviado a Raqa, onde supervisionava os ataques contra as Forças Democráticas Sírias (FDS), de acordo com o Observatório.

As FDS, uma aliança anti-jihadista dominada pelo curdos que também inclui árabes e turcomanos e é apoiada pelos Estados Unidos, lançaram uma ofensiva para retomar Raqa no início de novembro.

De acordo com o Centcom, Al-Kuwaiti estaria envolvido nas operações com carros-bomba, dispositivos explosivos improvisados (IEDs, por sua sigla em inglês) e armas químicas contra as FDS.

A morte de Al-Kuwaiti limita a capacidade do EI para defender Raqa e sua capacidade de lançar ataques no oeste do país, disse o Centcom.



Postar um comentário