Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Israel prende o governador palestino de Jerusalém

Motivo da detenção foram crimes cometidos na Cisjordânia ocupada, segundo a Organização para a Libertação da Palestina.
France Presse

Israel prendeu o governador palestino de Jerusalém por crimes que teria cometido na Cisjordânia ocupada, que não foram especificados, informou a Organização para a Libertação da Palestina (OLP).

O governador Adnan Gheith foi detido no sábado (20) à noite no bairro palestino de Beit Hanina, em Jerusalém Oriental, ocupada e anexada por Israel. Será apresentado a um tribunal dentro de quatro dias, afirma a OLP em um comunicado.

Para o dirigente da OLP Saeb Erakat, a detenção é "um novo passo contra a presença palestina em Jerusalém" e constitui uma violação da legislação israelense a respeito das instituições palestinas da cidade.

"As ameaças contra dirigentes palestinos, sua detenção, inclusive o 'sequestro' do governador Gheith, são parte de um plano que pretende sufocar todas as bases de uma solução política com dois Estados e com as f…

Moscou: ONU faz campanha para desacreditar esforços antiterroristas sírios e russos

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia criticou a posição das Nações Unidas em relação à recente operação em Aleppo conduzida pelas forças sírias.


Sputnik

Segundo a diplomacia russa, a ONU corrobora com a "campanha" de descrédito das operações antiterroristas para libertar Aleppo. 

Resultado de imagem para evacuação aleppo
Operação de evacuação de Aleppo foi suspensa porque os rebeldes atiraram contra os comboios STRINGER/AFP

"Situação em que o secretariado da ONU torna-se parte da campanha do Ocidente para desacreditar os esforços antiterroristas da Síria e da Força Aeroespacial da Rússia", diz o comunicado.

A chancelaria russa também informou que mais de 4 mil pessoas abandonaram os bairros da Aleppo oriental.

"Mais de 4 mil pessoas já saíram dos bairros da região oriental de Aleppo", afirma o ministério russo, acrescentando que participam da evacuação "20 ônibus de passageiros, 10 ambulâncias e automóveis dos próprios militantes, somando cerca de 100 veículos". 

Além disso, Moscou pediu que as estruturas da ONU juntem esforços imediatamente para fornecer ajuda humanitária aos sírios, em particular aos residentes de Aleppo.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas