Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pyongyang: 3 porta-aviões perto da Coreia do Norte são uma ameaça de guerra nuclear

A ONU "fecha os olhos aos exercícios de guerra nuclear dos EUA, que estão empenhados em causar um desastre catastrófico para a humanidade", declarou o embaixador norte-coreano na ONU, Ja Song-nam.
Sputnik

As autoridades norte-coreanas classificaram na segunda (13) o deslocamento sem precedentes de 3 grupos de porta-aviões dos EUA para a zona da península da Coreia como uma "postura de ataque".


O representante norte-coreano permanente na ONU, Ja Song-nam, expressou em uma carta enviada ao secretário-geral da ONU o descontentamento do seu governo com os exercícios militares de Seul, Tóquio e Washington. Estes, segundo o diplomata, estão criando "a pior situação para a península da Coreia e seus arredores".

"Os EUA são os principais responsáveis por escalar as tensões e comprometer a paz", declarou Ja Song-nam.

Além da presença de 3 porta-aviões estadunidenses (Nimitz, Ronald Reagan e Theodore Roosevelt), Washington continua realizando voos de bombarde…

Moscou: ‘Reação da OTAN sobre ataque a hospital em Aleppo é caso claro de padrões duplos’

O representante permanente da Rússia na OTAN, Alexander Grushko, disse nesta quarta-feira (7) que a reação da OTAN diante do bombardeio de um hospital móvel russo em Aleppo é um exemplo gritante da aplicação de padrões duplos por parte da aliança ocidental.


Sputnik


Grushko sublinhou que os membros da aliança não pronunciaram uma única palavra de arrependimento a respeito do caso.


Esta foto de 5 de dezembro de 2016 mostra o que restou do hospital militar russo atingido por bombardeio em Aleppo
Hospital móvel russo bombardeado em Aleppo, Síria © Sputnik/ Mikhaikl Alaeddin

"Este é um exemplo claro de padrões duplos, em que os funcionários da OTAN não puderam encontrar uma palavra sequer para expressar pesar ou compaixão nem para condenar com firmeza o ataque ao nosso hospital", disse Grushko em coletiva de imprensa. 


Nesta quarta-feira, em resposta a um pedido de comentário sobre a morte das médicas militares russas em Aleppo, o secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, disse que a morte de pessoas na cidade síria salienta a necessidade de encontrar uma solução política para conflito. No entanto, Stoltenberg não mencionou o bombardeio do hospital móvel russo.


Postar um comentário