Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O que acontece quando desaparece um submarino como o argentino ARA San Juan

As autoridades argentinas continuam com as buscas para tentar localizar o submarino ARA San Juan, que estava em uma missão de treinamento e desapareceu na última quarta com 44 tripulantes a bordo.
BBC Brasil


A Marinha argentina revelou que, no último contato, o subcomandante afirmou que a embarcação apresentava um curto-circuito no sistema de baterias.


O submarino fazia o trajeto entre o Ushuaia, no sul do país, e a base naval de Mar del Plata, mais ao norte, quando deixou de se comunicar e sumiu dos radares. Segundo a Marinha, a tripulação teria comida e oxigênio para mais dois dias.

O governo argentino conta com a ajuda de vários países para realizar as buscas, incluindo Brasil e Estados Unidos.

Mas quais são principais dificuldades em uma operação para localizar um submarino? A BBC tenta responder a esta e a outras perguntas sobre o tema.

Por que submarinos não podem ser detectados?


Os submarinos são construídos para serem difíceis de se encontrar. O papel deles é participar, com frequênc…

'Não podemos esperar nem mais um minuto': premiê coreano apela à implantação de THAAD

O presidente interino e primeiro-ministro da Coreia do Sul, Hwang Kyo-ahn, apelou à instalação o mais rapidamente possível do novo sistema antimíssil THAAD norte-americano no país, informa a agência de Yonhap na terça-feira (21). 


Sputnik

Segundo ela, o chefe do governo sul-coreano falou no parlamento do país, tendo refutado as exigências da oposição para adiar a implantação de THAAD devido à falta de consenso nacional sobre este assunto e à resistência da China. 

Lançamento de míssil do sistema norte-americano THAAD
Lançamento de míssil do THAAD © flickr.com/ Agência de Defesa de Mísseis dos EUA

O local de colocação da bateria de THAAD será o município de Seongju, 296 quilômetros ao sudeste de Seul. O prazo é até maio de 2017. 

"Por razões de segurança, temos que instalar esta bateria, já que nós não podemos esperar mais um minuto em face de ameaças de provocações nucleares da Coreia do Norte e nós devemos fazer o que podemos em primeiro lugar", disse Hwang Kyo-ahn.

O sistema de THAAD (Terminal High Altitude Area Defense) é projetado para intercepção de mísseis de alta altitude extra-atmosférica, supostamente de pequeno e médio raio de ação. Foi decidido colocá-la na Coreia do Sul por causa dos testes cada vez mais frequentes de mísseis balísticos norte-coreanos. De acordo com o Ministério da Defesa da Coreia do Sul, o alcance dos mísseis de THAAD não excede os 200 quilômetros.

Como foi relatado anteriormente, a bateria de THAAD na Coreia do Sul, no valor de mais de um bilhão de dólares (cerca de 3,4 bilhões de reais), será composta por um radar antimíssil TPY-2 TM, seis lançadores e 48 mísseis interceptores.


Postar um comentário