Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pyongyang: 3 porta-aviões perto da Coreia do Norte são uma ameaça de guerra nuclear

A ONU "fecha os olhos aos exercícios de guerra nuclear dos EUA, que estão empenhados em causar um desastre catastrófico para a humanidade", declarou o embaixador norte-coreano na ONU, Ja Song-nam.
Sputnik

As autoridades norte-coreanas classificaram na segunda (13) o deslocamento sem precedentes de 3 grupos de porta-aviões dos EUA para a zona da península da Coreia como uma "postura de ataque".


O representante norte-coreano permanente na ONU, Ja Song-nam, expressou em uma carta enviada ao secretário-geral da ONU o descontentamento do seu governo com os exercícios militares de Seul, Tóquio e Washington. Estes, segundo o diplomata, estão criando "a pior situação para a península da Coreia e seus arredores".

"Os EUA são os principais responsáveis por escalar as tensões e comprometer a paz", declarou Ja Song-nam.

Além da presença de 3 porta-aviões estadunidenses (Nimitz, Ronald Reagan e Theodore Roosevelt), Washington continua realizando voos de bombarde…

Por que porta-aviões russo Admiral Kuznetsov é melhor que os rivais da OTAN? (VÍDEO)

O canal russo Zvezda publicou na Internet um vídeo no qual o lendário porta-aviões da Frota do Norte da Rússia, Admiral Kuznetsov, supera seus análogos da OTAN.


Sputnik

Nas imagens é possível ver como o caça russo Su-33 levanta voo a partir do convés do Admiral Kuznetsov. Essa manobra constata que o sistema de decolagem russo possui diferenças fundamentais se comparado ao da Aliança Atlântica.


 Caças Su-33 a bordo do porta-aviões russo Admiral Kuznetsov
Porta-aviões russo Admiral Kuznetzov © flickr.com/ AereiMilitari.org

Para acelerar um avião, a OTAN utiliza o sistema de decolagem com ajuda de catapulta que é bastante caro e nem sempre seguro. Ao contrário, o porta-aviões Admiral Kuznetsov usa um trampolim que facilita e torna mais eficaz a decolagem.

Após cumprir uma missão militar, aviões e helicópteros – com alas e hélices montáveis – são estacionados em grandes hangares do convés, onde os técnicos fazem verificação dos seus sistemas de funcionamento e abastecem as aeronaves.

Desde 15 de outubro, o Admiral Kuznetsov está no Mediterrâneo, chefiando o grupo naval da Frota do Norte composto pelo cruzador Pyotr Veliky, os destróieres antisubmarinos Severomorsk e Vitse-Admiral Kulakov e navios de suporte. Em 17 de novembro, os caças Su-33 com base no porta-aviões Admiral Kuznetsov realizaram ataques maciços contra alvos dos militantes na Síria, mais especificamente, centros de comando, depósitos de munições, material militar e instalações usadas para produção de armas.



Postar um comentário