Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha e Aeronáutica do Brasil auxiliam buscas a submarino argentino desaparecido, diz ministro

Segundo Raul Jungmann, três navios e um avião brasileiros já foram disponibilizados. Última vez que o submarino militar com 44 pessoas a bordo manteve contato com a base foi na quarta-feira (15).
Por G1, Brasília

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, publicou em seu perfil no Twitter neste sábado (18) que três navios da Marinha brasileira "já estão auxiliando" nas buscas a um submarino argentino que desapareceu com 44 tripulantes a bordo.

Ainda segundo o ministro, a Força Aérea Brasileira (FAB) disponibilizou um avião para também ajudar na procura pelo submarino e um segundo avião "será deslocado para apoiar as buscas do submarino argentino desaparecido" a partir deste domingo (19).

O submarino militar ARA San Juan manteve contato com a base pela última vez na manhã de quarta-feira (15), quando estava no sul do Mar Argentino, a 432 quilômetros da costa patagônica do país.

De acordo com a FAB, o primeiro avião disponibilizado pelo Brasil decolou, com 18 tripulantes, às 17…

Rebeldes sírios dizem que novo acordo foi fechado para retirada em Aleppo

Reuters

BEIRUTE (Reuters) - Novo acordo foi fechado para completar a retirada de pessoas de áreas rebeldes ao leste de Aleppo, que ficou paralisada devido às demandas das forças pró-governo de que duas aldeias sitiadas por rebeldes também fossem evacuadas, disse um rebelde sírio ao canal de notícias al-Arabiya al-Hadath neste sábado.


Resultado de imagem para evacuação aleppo
Aleppo - De acordo com o governo, os milicianos bloquearam as saídas de duas áreas e os civis, que estão em ônibus, estariam sob fogo cruzado | Lusa/divulgação

O oficial rebelde al-Farouk Abu Bakr, falando de Aleppo, disse que o acordo incluiu a evacuação das duas aldeias xiitas sitiadas por insurgentes, a liberação de feridos de duas cidades sitiadas por forças pró-governo perto da fronteira libanesa e a evacuação total de Aleppo oriental rebelde.

As aldeias de al-Foua e Kefraya, na província de Idlib, são dominadas por insurgentes. As cidades de Madaya e Zabadani são bloqueadas por forças pró-governo.

A operação de retirada de pessoas das últimas áreas controladas pela oposição na cidade síria de Aleppo foi suspensa na sexta-feira depois que milícias pró-governo exigiram que pessoas feridas deveriam também ser retiradas de duas vilas xiitas cercadas pelos combatentes rebeldes.




Postar um comentário