Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha da Argentina fala sobre localização do submarino ARA San Juan

Embarcação desaparecida há 1 ano foi localizada neste sábado a 907 metros de profundidade. Ainda não há previsão de início dos trabalhos de resgate. 'Não temos meios para resgatar o submarino', diz ministro.
Por G1

A Marinha da Argentina informou neste sábado (17) que o submarino ARA San Juan, que sumiu há 1 ano com 44 tripulantes, foi encontrado a 907 metros de profundidade em uma área de "visibilidade bastante reduzida", e que a embarcação sofreu uma "implosão" no fundo das águas do Oceano Atlântico.

Segundo Enrique Balbi, porta-voz da Marinha, a proa, a popa e a vela se desprenderam do submarino e estão localizadas em uma área de 80 a 100 metros. “Isso sugere que a implosão tenha ocorrido muito perto do fundo”, disse.

Segundo a Marinha, as imagens mostram que o casco do submarino permaneceu bastante intacto, apenas com algumas deformações, e que todas as outras partes se desprenderam. A implosão teria ocorrido em razão da pressão externa do mar ter superado …

Regime sírio recupera cinco novos bairros rebeldes de Aleppo

Desde o início da ofensiva do exército e das milícias aliadas, em 15 de novembro, o regime expulsou rebeldes de muitos bairros de Aleppo Oriental através de bombardeios.


France Presse


Cinco novos bairros rebeldes da cidade síria de Aleppo, em especial o distrito chave de Chaar, foram recuperados nesta terça-feira (6) pelas tropas do regime, que controlam agora mais de 70% deste reduto insurgente, informa o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH). 


Resultado de imagem para aleppo
Fumaça é vista no horizonte de Aleppo na manhã desta terça-feira (6) (Foto: REUTERS/Omar Sanadiki)


Chaar, Dahret Awwad, Jouret Awwad, Karml al-Jabal e Karm al-Beik, que estão na parte central de Aleppo Oriental, "foram tomados pelo regime, que está cercando cada vez mais os rebeldes", indicou à agência France Presse Rami Abdel Rahmane, diretor do OSDH.

A agência oficial síria Sana também informou sobre a tomada de Chaar, o maior dos bairros, assim como outros setores.

Desde o início da ofensiva do exército e das milícias aliadas, no dia 15 de novembro, para reconquistar Aleppo Oriental, setor que não controla desde 2012, o regime expulsou os rebeldes de muitos bairros através de bombardeios.

Os insurgentes, superados pela potência aérea do regime, estão agora no setor meridional de Aleppo Oriental, com milhares de famílias encurraladas ali.

Mais de 50.000 civis fugiram de Aleppo Oriental em direção a zonas governamentais desde o início desta ofensiva, que já deixou centenas de mortos.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas