Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pyongyang: 3 porta-aviões perto da Coreia do Norte são uma ameaça de guerra nuclear

A ONU "fecha os olhos aos exercícios de guerra nuclear dos EUA, que estão empenhados em causar um desastre catastrófico para a humanidade", declarou o embaixador norte-coreano na ONU, Ja Song-nam.
Sputnik

As autoridades norte-coreanas classificaram na segunda (13) o deslocamento sem precedentes de 3 grupos de porta-aviões dos EUA para a zona da península da Coreia como uma "postura de ataque".


O representante norte-coreano permanente na ONU, Ja Song-nam, expressou em uma carta enviada ao secretário-geral da ONU o descontentamento do seu governo com os exercícios militares de Seul, Tóquio e Washington. Estes, segundo o diplomata, estão criando "a pior situação para a península da Coreia e seus arredores".

"Os EUA são os principais responsáveis por escalar as tensões e comprometer a paz", declarou Ja Song-nam.

Além da presença de 3 porta-aviões estadunidenses (Nimitz, Ronald Reagan e Theodore Roosevelt), Washington continua realizando voos de bombarde…

Reino Unido intensificará ataques contra terroristas na Síria em 2017

A Força Aérea britânica tenciona aumentar o número dos ataques contra posições do Daesh (organização terrorista, proibido na Rússia) na Síria, informa a edição The Telegraph. 


Sputnik

Destaca-se que em 2016 a aviação britânica realizou 60 ataques na Síria e 347 no Iraque. Como informa o The Telegraph, se referindo a altos funcionários nas Forças Armadas, em 2017 Londres planeja concentrar seus esforços na Síria.

Força Aérea britânica (arquivo)
Tornados da RAF © flickr.com/ Defence Images

De acordo com o interlocutor do jornal, "o Reino Unido espera que Mossul seja ocupado até à primavera do ano próximo", o que permitirá passar para a ofensiva na Síria.

"Raqqa é a capital do califado", declarou a fonte. 

Ele frisou que o Reino Unido intensificará "os treinamentos das Forças Democráticas da Síria" e "apoio aéreo" à operação em Raqqa. 

"Precisamos de diálogo com os russos", acrescentou o interlocutor da edição. 

Raqqa é considerada como a segunda "capital" dos terroristas na região. A cidade tem a população de cerca de 300 mil pessoas e foi capturada em 2013. Atualmente as forças da oposição síria realizam combates para reconquistar Raqqa.

Postar um comentário