Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares dos EUA prometem responder a possível ataque turco contra cidade síria de Manbij

Os militares norte-americanos prometeram responder a qualquer ataque contra a cidade síria de Manbij à luz de uma possível operação turca na área, afirmou o comandante do Conselho Militar de Manbij, que faz parte das Forças Democráticas da Síria (FDS), Ebu Adil.
Sputnik

Em entrevista à Sputnik Turquia, Ebu Adil comentou a resposta dos EUA às preocupações expressas pelos representantes do Conselho Militar de Manbij devido a um possível ataque contra a cidade síria por parte de Ancara.


"Há dois anos, em conjunto com as forças da coalizão liderada pelos EUA, nós limpamos Manbij do Daesh [organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países]. Desde então, na cidade se encontram forças da coalizão. Algum tempo atrás, nós falamos com os militares norte-americanos sobre um possível ataque da Turquia contra Manbij. Os militares dos EUA prometeram responder a qualquer ataque contra a cidade, de onde quer que ele provenha", afirmou o comandante do conselho.

Além disso, ele …

Reino Unido intensificará ataques contra terroristas na Síria em 2017

A Força Aérea britânica tenciona aumentar o número dos ataques contra posições do Daesh (organização terrorista, proibido na Rússia) na Síria, informa a edição The Telegraph. 


Sputnik

Destaca-se que em 2016 a aviação britânica realizou 60 ataques na Síria e 347 no Iraque. Como informa o The Telegraph, se referindo a altos funcionários nas Forças Armadas, em 2017 Londres planeja concentrar seus esforços na Síria.

Força Aérea britânica (arquivo)
Tornados da RAF © flickr.com/ Defence Images

De acordo com o interlocutor do jornal, "o Reino Unido espera que Mossul seja ocupado até à primavera do ano próximo", o que permitirá passar para a ofensiva na Síria.

"Raqqa é a capital do califado", declarou a fonte. 

Ele frisou que o Reino Unido intensificará "os treinamentos das Forças Democráticas da Síria" e "apoio aéreo" à operação em Raqqa. 

"Precisamos de diálogo com os russos", acrescentou o interlocutor da edição. 

Raqqa é considerada como a segunda "capital" dos terroristas na região. A cidade tem a população de cerca de 300 mil pessoas e foi capturada em 2013. Atualmente as forças da oposição síria realizam combates para reconquistar Raqqa.

Postar um comentário