Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

No decorrer da operação Ramo de Oliveira será criada zona de segurança na Síria

O primeiro-ministro turco Binali Yildirim anunciou a criação, durante a operação militar turca na província síria de Afrin, de uma faixa de segurança de 30 quilômetros.
Sputnik

O premiê, citado pela emissora Haberturk, adiantou também que a operação seria efetuada em quatro etapas.


"A operação vai decorrer em 4 etapas com o objetivo de criar uma faixa de segurança de 30 quilômetros, que será limpa de terroristas", disse o político, citado pela emissora NTV.

Yildirim adiantou que até agora não há mortos ou feridos entre o contingente turco que realiza a operação.

Mais cedo, o Estado-Maior da Turquia anunciou o início da operação "Ramo de Oliveira" contra os grupos curdos na província síria de Afrin, que começou precisamente às 14h00 locais (12h00 no horário de Brasília). De acordo com a entidade militar, a operação conta com a participação de 72 aviões, enquanto 108 dos 113 alvos planejados já foram eliminados. Há poucos dias, o premiê turco, Binali Yildirim, havia avanç…

Reino Unido intensificará ataques contra terroristas na Síria em 2017

A Força Aérea britânica tenciona aumentar o número dos ataques contra posições do Daesh (organização terrorista, proibido na Rússia) na Síria, informa a edição The Telegraph. 


Sputnik

Destaca-se que em 2016 a aviação britânica realizou 60 ataques na Síria e 347 no Iraque. Como informa o The Telegraph, se referindo a altos funcionários nas Forças Armadas, em 2017 Londres planeja concentrar seus esforços na Síria.

Força Aérea britânica (arquivo)
Tornados da RAF © flickr.com/ Defence Images

De acordo com o interlocutor do jornal, "o Reino Unido espera que Mossul seja ocupado até à primavera do ano próximo", o que permitirá passar para a ofensiva na Síria.

"Raqqa é a capital do califado", declarou a fonte. 

Ele frisou que o Reino Unido intensificará "os treinamentos das Forças Democráticas da Síria" e "apoio aéreo" à operação em Raqqa. 

"Precisamos de diálogo com os russos", acrescentou o interlocutor da edição. 

Raqqa é considerada como a segunda "capital" dos terroristas na região. A cidade tem a população de cerca de 300 mil pessoas e foi capturada em 2013. Atualmente as forças da oposição síria realizam combates para reconquistar Raqqa.

Postar um comentário