Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Primeiro voo do Aero L-159T2

A Aero Vodochody realizou o primeiro voo do treinador a jato L-159T2 de dois lugares em 1º de agosto. O voo de 30 minutos foi conduzido pelos pilotos de testes da empresa Vladimír Kvarda e David Jahoda.
Poder Aéreo

A Força Aérea Tcheca encomendou três exemplares em 2016, que devem ser entregues até o final deste ano. As aeronaves L-159 são operadas pelas forças aéreas tcheca e iraquiana, pela empresa americana Draken International e, no passado, foram alugadas pela Força Aérea Húngara para treinamento de pilotos.

Estas novas aeronaves de assento duplo T2 têm uma fuselagem central e dianteira recém-construída e apresentam várias melhorias significativas, principalmente em equipamentos de cockpit e sistema de combustível, e são totalmente compatíveis com o NVG. Cada cockpit é equipado com duas telas multifuncionais e um assento de ejeção VS-20 atualizado. A aeronave também pode oferecer uma capacidade de reabastecimento sob pressão. O radar GRIFO, já em uso na versão de um único assento, a…

Representante dos EUA na OTAN: 'Não acredito que a Rússia planeje atacar a Aliança'

O representante permanente norte-americano junto à OTAN, Douglas Lute, afirmou em uma entrevista ao canal de televisão ABC News que, na opinião dele, a Rússia “não está disposta a atacar” a Aliança.


Sputnik

"Eu não acredito que hoje na Rússia haja quem queira atacar a OTAN. Mas isto não quer dizer que nós não assumimos a responsabilidade de garantir a segurança de aliados nossos como a Estônia, que fica na linha da frente, isto é, tem fronteira terrestre com a Rússia", destacou Lute. 

Resultado de imagem para Douglas Lute
Douglas Lute

Segundo disse o diplomata, a Aliança é responsável também por aqueles aliados que eventualmente podem ser sujeitos a "ataques de hackers" ou "campanhas de desinformação" por parte de Moscou.

Lute ressaltou que, embora o problema dos "ciberataques russos" não figure na agenda da sessão do Conselho OTAN-Rússia, que se realizará nesta segunda-feira (19) em Bruxelas, uma série de aliados abordará esta questão.

Mais cedo, os serviços de inteligência norte-americanos acusaram oficialmente Moscou de tentar influir no resultado das presidenciais nos EUA. Porém, nenhumas provas foram apresentadas, enquanto as autoridades de Washington reconheceram que não foi detectado aumento da atividade hacker no dia da eleição. 

Ao comentar a postura norte-americana, o presidente russo, Vladimir Putin, sublinhou que nos dados publicados não havia nada que correspondesse aos interesses de Moscou e que a histeria visa desviar a atenção do conteúdo dos documentos. O porta-voz do líder russo, Dmitry Peskov, afirmou várias vezes que as acusações de Washington "não tinham qualquer fundamento".



Postar um comentário

Postagens mais visitadas