Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Força Aérea israelense anuncia estreia global do caça F-35 em combate

Israel foi o primeiro país ao qual os Estados Unidos autorizaram a venda do caça invisível
Juan Carlos Sanz | El País
Jerusalém - A Força Aérea de Israel revelou nesta terça-feira que foi a primeira a utilizar em combate o F-35, o ultramoderno caça furtivo indetectável para os radares inimigos. O chefe da aeronáutica israelense, general Amikam Nirkin, fez o comunicado aos comandantes das forças aéreas de vários países reunidos ao norte de Tel Aviv.

O general Nirkin mostrou a seus colegas – procedentes dos EUA, Itália, França, Índia e Brasil, entre outros países – a imagem de vários F-35 sobre Beirute, enquanto confirmava que esses aviões tinham participado de ataques em duas frentes.

“O esquadrão do F-35 está em operação e já sobrevoa todo o Oriente Médio”, afirmou o chefe da força aérea.

Nirkin reiterou que, há duas semanas, a Guarda Revolucionária iraniana disparou 32 foguetes contra as Colinas de Golã, planalto sírio ocupado por Israel desde 1967 e que, em resposta à agressão, a aviação…

Rússia ainda não alcançou acordo com EUA sobre saída de terroristas de Aleppo

O vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Rybakov, declarou hoje (11), em entrevista à Sputnik, que Moscou e Washington ainda não alcançaram acordo sobre a questão da saída de combatentes de Aleppo. 


Sputnik

Mais cedo, a oposição síria relatou à Reuters que os dois países teriam oferecido um acordo aos combatentes para uma evacuação segura da cidade síria através de corredores humanitários. 


Exército sírio toma bairro de Meisar, em Aleppo Oriental
Exército sírio em Aleppo © Sputnik


“Aquilo o que é relatado pelas mídias do Ocidente não necessariamente corresponde à realidade. O mais importante a se destacar a esse respeito é que nós – a Rússia, o nosso grupamento na Síria, adotamos faz tempo todas as medidas necessários para criar condições para uma saída segura de Aleppo para quem se encontra naquela cidade” – disse Rybakov.

Nas suas palavras, “a questão da saída dos combatente é assunto para negociações a parte com os EUA. (…) Esse acordo ainda não foi alcançado muito pelo fato de os EUA baterem o pé sobre parâmetros inaceitáveis, que de fato garantem total liberdade de locomoção àqueles que hoje lutam contra o exército do governo sírio”.

Nesse sentido, Rybakov destacou que “não está em questão” qualquer diálogo sobre uma proposta conjunta entre Rússia e EUA à oposição síria em Aleppo.


Postar um comentário