Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares norte-americanos acreditam que EUA entrarão em guerra

Quase metade do Exército dos EUA está confiante de que durante o ano de 2019 seu país estará envolvido em um grave conflito armado, de acordo com o Military Times.
Sputnik

Segundo uma pesquisa recente, 46% dos participantes não duvidam que o confronto militar ocorrerá no próximo ano.


A título de comparação, em 2017, apenas 5% dos militares dos EUA esperavam um conflito armado, enquanto 50% descartaram um cenário de guerra e 4% não responderam.

Quanto aos inimigos mais prováveis, os soldados dos EUA mencionaram principalmente a Rússia e a China. Respectivamente, 72% e 69% dos entrevistados escolheram esses dois países.

Além disso, cerca de 57% estão preocupados com a presença de extremistas islâmicos nos Estados Unidos. Em particular, 48% destacaram uma possível ameaça por parte dos grupos terroristas Daesh e Al Qaeda (proibidos na Rússia e em outros países).

Rússia: Daesh está perto de Palmira, convicto que combates em Raqqa acabaram

Os militantes do grupo terrorista Daesh (proibido na Rússia) estão concentrados perto da cidade síria de Palmira, convictos que os combates em Raqqa já não recomeçarão. 


Sputnik

O representante oficial do Ministério da Defesa, Igor Konashenkov, partilhou da respectiva informação nesta segunda-feira (12). 

Resultado de imagem para palmira
Estado Islâmico em Palmira, Síria


"Aproveitando o fato de os combates ativos dos EUA e da coalizão internacional na região de Raqqa terem cessado até à primavera, o Daesh deslocou forças significantes para atacar Palmira. Cerca de 4.000 terroristas com material pesado: tanques, veículo de combate de infantaria e jipes com armas de grande calibre se deslocaram rapidamente dos bairros de Deir ez-Zor e Raqqa, onde eles chegaram anteriormente provenientes de Mossul no Iraque", disse.

O alto funcionário russo sublinhou que, durante os últimos dois dias, os jihadistas do Daesh tentaram por várias vezes atacar posições do exército sírio na região de Palmira.

Konashenkov informou também que os terroristas tentam atacar a partir de três direções, todas com exceção da parte ocidental da cidade. 


"Quero sublinhar que este agrupamento de terroristas não estava ao redor de Palmira antes de quinta-feira passada. Claramente, os membros do Daesh se concentraram perto de Palmira convictos que as ações militares em Raqqa não recomeçarão", disse. 

Konashenkov informou também que para capturar os subúrbios da cidade os terroristas usaram veículos cheios de explosivos e homens-bomba. 

"No crepúsculo, os membros do Daesh, usando carros minados com explosivos e homens-bomba de uma das direções, sem terem tido grandes baixas, passaram pelas defesas e conseguiram se consolidar nos subúrbios da cidade", declarou Konashenkov. 

O alto responsável militar russo sublinhou também que os primeiros dois ataques fortes de jihadistas foram repelidos pelas tropas sírias com apoio da Força Aeroespacial russa.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas