Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

ONG: EUA mobiliza terroristas no sul da Síria para atacar Ghouta Oriental

Os militares norte-americanos estão mobilizando combatentes de diversos grupos armados com objetivo de atacar os subúrbios orientais de Damasco, disse à Sputnik o chefe da rede de direitos humanos na Síria, Ahmad Kazem.
Sputnik

"Neste momento os EUA estão juntando os combatentes do Daesh e outros grupos, inclusive os de Idlib, e tenta os transferir para At-Tanf e depois para Ghouta Oriental (subúrbio de Damasco), com objetivo de se contrapor ao exército sírio, que pretende liberar a região dos terroristas", disse Kazem. 


Segundo o defensor dos direitos humanos, os financiadores da Arábia Saudita ordenaram que os terroristas já localizados em Guta Oriental empreendam o máximo dos esforços para resistir às tropas de Damasco.

"Eles continuarão a atacar Damasco de forma caótica com seus morteiros", acrescentou o entrevistado.

Os terroristas, que tomaram o subúrbio oriental de Damasco, continuam a disparar contra os bairros centrais e residenciais da capital síria. Nesta qui…

Rússia diz ter matado líder do Estado Islâmico no Cáucaso Norte

Rustam Aselderov foi morto por agentes do Serviço Federal de Segurança da Rússia (FSB)


EFE


O líder do Estado Islâmico (EI) no Cáucaso Norte, Rustam Aselderov, foi morto por agentes do Serviço Federal de Segurança da Rússia (FSB) em uma operação realizada na República do Daguestão, segundo um comunicado oficial divulgado neste domingo (4). 

Resultado de imagem para Rustam Aselderov
Rustam Aselderov

Aselderov dirigia a organização terrorista Vilayat Kavkaz, vinculada ao EI, de acordo com o FSB. Na mesma operação, morreram também quatro terroristas de seu círculo mais próximo, segundo o canal de televisão russo "RT".

Os agentes especiais surpreenderam os cinco homens em uma casa próxima à capital da república, Mahatchkala, e eles reagiram com fuzis de assalto, segundo o comunicado divulgado.

O FSB acusa Aselderov de jurar lealdade ao EI em 2014 e de vários assassinatos e atentados em diferentes cidades russas, como o de Volgogrado, em 2013, que causou 18 mortos e deixou dezenas de feridos.




Postar um comentário