Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Força Aérea israelense anuncia estreia global do caça F-35 em combate

Israel foi o primeiro país ao qual os Estados Unidos autorizaram a venda do caça invisível
Juan Carlos Sanz | El País
Jerusalém - A Força Aérea de Israel revelou nesta terça-feira que foi a primeira a utilizar em combate o F-35, o ultramoderno caça furtivo indetectável para os radares inimigos. O chefe da aeronáutica israelense, general Amikam Nirkin, fez o comunicado aos comandantes das forças aéreas de vários países reunidos ao norte de Tel Aviv.

O general Nirkin mostrou a seus colegas – procedentes dos EUA, Itália, França, Índia e Brasil, entre outros países – a imagem de vários F-35 sobre Beirute, enquanto confirmava que esses aviões tinham participado de ataques em duas frentes.

“O esquadrão do F-35 está em operação e já sobrevoa todo o Oriente Médio”, afirmou o chefe da força aérea.

Nirkin reiterou que, há duas semanas, a Guarda Revolucionária iraniana disparou 32 foguetes contra as Colinas de Golã, planalto sírio ocupado por Israel desde 1967 e que, em resposta à agressão, a aviação…

Sem acordo, 'Idlib será a próxima Aleppo', alerta enviado da ONU para a Síria

A cidade síria de Idlib, onde se refugiaram os rebeldes e suas famílias evacuadas de Aleppo durante o avanço do exército sírio, corre o risco de se tornar "a próxima Aleppo", disse nesta quinta-feira (15) o enviado da ONU para a Síria, Staffan de Mistura. 


Sputnik

"Se não houver um acordo político e de cessar-fogo, Idlib se tornará a próxima Aleppo", disse Mistura, em entrevista coletiva em Paris.


Soldados da artilharia do exército sírio na província de Idlib, no noroeste da Síria (foto de arquivo)
Idlib, Síria © Sputnik/ Ilya Pitalev

O enviado da ONU também julgou ser uma prioridade da organização internacional enviar funcionários para supervisionar a evacuação de Aleppo.

De acordo com o Centro para a Reconciliação na Síria russo, um segundo comboio de ônibus e automóveis saiu do leste de Aleppo nesta quinta-feira, levando rebeldes que depuseram as armas, bem como suas famílias, “por uma rota especial do distrito de Salah al-Din no bairro de Rashidin-4, onde eles serão transferidos para outros veículos para seguir para Idlib". 


Ao longo dos últimos meses, Aleppo tornou-se um grande campo de batalha na Síria entre as forças governamentais e os militantes rebeldes. Na última terça-feira (13), foi anunciado que o exército sírio já estava na posse de controle sobre 98% do território da cidade.


Postar um comentário