Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA confirmam linha estratégica de 'desmembramento da Síria', diz analista

Os EUA declararam que não querem restaurar as regiões na Síria que estão sob o controle de Damasco. O especialista Vladimir Fitin explica na entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik o que busca Washington.
Sputnik

Os EUA não querem ajudar na reconstrução das regiões na Síria que ficam sob o controle do presidente sírio Bashar Assad, declarou um alto funcionário dos EUA após o primeiro dia do encontro dos ministros das Relações Exteriores do G7.


Em janeiro, o Departamento de Estado dos EUA afirmou que Washington não iria ajudar a Rússia, o Irã e Damasco oficial na restauração do país, enquanto a "transformação política" da Síria não se realizasse. Segundo declarou o assistente adjunto do secretário de Estado dos EUA para o Médio Oriente, David Satterfield, a condição da ajuda é a reforma constitucional e eleições sob os auspícios da ONU.

O analista do Instituto dos Estudos Estratégicos da Rússia, Vladimir Fitin, na entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik comentou a decla…

Apoio aéreo: qual é o papel dos Tu-22M3 russos na Síria? (video)

Nos últimos dias, os bombardeiros russos Tu-22M3 realizaram ataques contra o Daesh na província de Deir ez-Zor, na região norte da Síria.


Sputnik

A grande distância entre a Rússia e a Síria não é um problema para estes aviões, que sobrevoaram o Irã e o Iraque até atingirem os alvos. 


Bombardeiros estratégicos russos Tu-22M3
Tupolev Tu-22M3 | Host photo agency

Nos últimos dias, os bombardeiros de longo curso Tupolev Tu-22M3 cumpriram eficazmente as suas missões contra os terroristas na Síria, comunicou o Ministério da Defesa da Rússia.

"Os ataques dos Tu-22M3 contra os terroristas em Deir ez-Zor contribuem para a libertação rápida da toda a região norte da República árabe da Síria e para a recuperação posterior da economia na província síria de Aleppo, mais desenvolvida em termos industriais", disse o analista político Aleksander Perendzhiev, da Universidade de Economia Plekhanov à Sputnik.

Nesta situação, o papel dos Tu-22M3 é muito importante. Eles têm como objetivo eliminar alvos terrestres e marítimos com mísseis e bombas aéreas.

Segundo Perendzhiev, a libertação da província de Aleppo é o objetivo estratégico que permitirá às forças governamentais da Síria restabelecerem o controle sobre a parte norte do país.



Postar um comentário