Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Adeus a tecnologias 'stealth': novo radar russo pode detectar aviões furtivos

Tecnologias russas capazes de detectar aviões furtivos do inimigo podem vir a fazer parte do sistema da defesa antiaérea unida da OTSC – Organização do Tratado de Segurança Coletiva, declarou o chefe do Estado-Maior Conjunto da aliança, Anatoly Sidorov.
Sputnik

Inovações russas capazes de desativar tecnologias furtivas do inimigo podem vir a ser usadas na criação do sistema de defesa antiaérea unida da OTSC, declarou militar, citado pelo jornal Rossiyskaya Gazeta. Sidorov comentou que essas inovações seriam eficazes tanto contra aviação do inimigo como contra ataques com mísseis.



O sistema Rezonans-NE funciona graças ao princípio de reflexão ressonante de ondas de rádio da superfície de aparelhos aéreos, facilitando vigilância de aeronaves e mísseis do inimigo, explicou Aleksandr Scherbinko, vice-diretor executivo da empresa de design Rezonans.

"Este modelo pode ser de grande interesse, levando em consideração criação do sistema de defesa antiaérea unida da OTSC, cuja inauguração est…

Coalizão liderada pelos EUA atinge posto do Daesh com morteiro em Mossul

Morteiros foram direcionados para duas escolas vazias usadas como base de ataques terroristas.


Sputnik


A coalizão liderada pelos Estados Unidos atingiu bases do Daesh (mais conhecido como Estado Islâmico, grupo terrorista proibido na Rússia e em vários outros países) na cidade de Mossul, no Iraque, informou o Pentágono neste domingo. 

An Iraqi security member stands guard as Iraqi Christians attend a Christmas Eve service at the Saint John's church (Mar Yohanna church) in the town of Qaraqosh (also known as Hamdaniya), 30 kms east of Mosul, on December 25, 2016
Soldado iraquiano próximo a Mossul © AFP 2016/ SAFIN HAMED

De acordo com o comunicado, ataques de artilharia direcionaram um morteiro a dois edifícios escolares vazios que vinham sido usados pelos jihadistas para atacar forças de segurança iraquianas. 

"Enquanto a Coalizão toma um esforço extraordinário para proteger civis e atingir alvos militares apropriados, continuaremos a atacar a ISIL (Daesh) onde e quando a vida de nosso parceiro estiver em perigo de acordo com a Lei de Conflitos Armados", diz o comunicado. 

Como escolas, hospitais e mesquitas são protegidas pelo direito internacional, a coalizão informou que não havia civis nas áreas e foram causados "danos mínimos" nos edifícios atacados.


Postar um comentário