Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin passa para Trump a responsabilidade de resolver conflito na Síria

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, passou a bola para que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, seja o responsável por resolver o conflito na Síria.
EFE

Helsinque - Em entrevista coletiva conjunta realizada nesta segunda-feira, em Helsinque, após a primeira cúpula entre os dois líderes, Putin também deu para Trump uma bola oficial da Copa do Mundo.

"No que se refere ao fato de a bola da Síria estar no nosso telhado, senhor presidente, o senhor acaba de dizer que organizamos com sucesso o Mundial de Futebol. Portanto, quero agora entregar esta bola. Agora, a bola está do seu lado", disse Putin.

O presidente russo fazia uma referência a uma frase do secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, que havia afirmado que a bola para resolver o conflito na Síria estava no telhado do Kremlin.

Trump agradeceu pelo presente e disse estar confiante de que EUA, México e Canadá organizarão em 2026 uma Copa do Mundo tão bem-sucedida como a da Rússia.

Na sequência, o presidente americ…

Coalizão, liderada pelos EUA, realizou 38 ataques aéreos na Síria e no Iraque

As forças armadas da coalizão internacional, liderada pelos EUA, realizou 38 ataques aéreos contra as posições do Daesh na Síria e no Iraque nesta sexta-feira (6), informou a assessoria de imprensa do Comando Central das Forças Aéreas dos Estados Unidos.


Sputnik


“As forças armadas da coalizão realizaram 38 ataques aéreos contra os terroristas do Daesh na Síria e no Iraque. Na Síria, as forças armadas coalizão realizaram 27 ataques, com uso de bombardeiros, caças e drones, bem como de artilharia, contra o Daesh. Além disso, no Iraque, as forças armadas da coalizão realizaram 11 ataques aéreos em apoio das tropas governamentais do Iraque”, informou o comunicado deste sábado. 

Coalizão liderada pelos EUA faz ataques aéreos contra o Estado Islâmico
A/F 18 Super Hornet norte-americano © AFP 2016/ US NAVY / MC2 JACOB G. SISCO

O informe dos EUA especificou que os alvos dos ataques eram instalações militares e infra-estrutura de exploração de petróleo em áreas dominadas por terroristas. 

Os EUA e aliados realizam, desde 2014, ataques aéreos no Iraque e na Síria contra o Daesh. As operações na Síria são realizadas sem a autorização do governo do país.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas