Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares norte-americanos acreditam que EUA entrarão em guerra

Quase metade do Exército dos EUA está confiante de que durante o ano de 2019 seu país estará envolvido em um grave conflito armado, de acordo com o Military Times.
Sputnik

Segundo uma pesquisa recente, 46% dos participantes não duvidam que o confronto militar ocorrerá no próximo ano.


A título de comparação, em 2017, apenas 5% dos militares dos EUA esperavam um conflito armado, enquanto 50% descartaram um cenário de guerra e 4% não responderam.

Quanto aos inimigos mais prováveis, os soldados dos EUA mencionaram principalmente a Rússia e a China. Respectivamente, 72% e 69% dos entrevistados escolheram esses dois países.

Além disso, cerca de 57% estão preocupados com a presença de extremistas islâmicos nos Estados Unidos. Em particular, 48% destacaram uma possível ameaça por parte dos grupos terroristas Daesh e Al Qaeda (proibidos na Rússia e em outros países).

Coalizão, liderada pelos EUA, realizou 38 ataques aéreos na Síria e no Iraque

As forças armadas da coalizão internacional, liderada pelos EUA, realizou 38 ataques aéreos contra as posições do Daesh na Síria e no Iraque nesta sexta-feira (6), informou a assessoria de imprensa do Comando Central das Forças Aéreas dos Estados Unidos.


Sputnik


“As forças armadas da coalizão realizaram 38 ataques aéreos contra os terroristas do Daesh na Síria e no Iraque. Na Síria, as forças armadas coalizão realizaram 27 ataques, com uso de bombardeiros, caças e drones, bem como de artilharia, contra o Daesh. Além disso, no Iraque, as forças armadas da coalizão realizaram 11 ataques aéreos em apoio das tropas governamentais do Iraque”, informou o comunicado deste sábado. 

Coalizão liderada pelos EUA faz ataques aéreos contra o Estado Islâmico
A/F 18 Super Hornet norte-americano © AFP 2016/ US NAVY / MC2 JACOB G. SISCO

O informe dos EUA especificou que os alvos dos ataques eram instalações militares e infra-estrutura de exploração de petróleo em áreas dominadas por terroristas. 

Os EUA e aliados realizam, desde 2014, ataques aéreos no Iraque e na Síria contra o Daesh. As operações na Síria são realizadas sem a autorização do governo do país.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas