Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Erdogan diz que Turquia continuará operação na Síria, pactuada com Moscou

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, afirmou nesta segunda-feira que seu país não interromperá sua operação militar lançada no sábado contra as milícias curdas aliadas dos Estados Unidos no norte da Síria e insistiu que esta operação está pactuada com a Rússia.
EFE

"Não vamos retroceder em Afrin. Falamos com os russos e há consenso", disse o político islamita em relação à região do norte da Síria nas mãos das milícias curdas Unidades de Proteção do Povo (YPG), que Ancara considera terroristas e aliadas da guerrilha curda da Turquia, o PKK.


Erdogan voltou a acusar os EUA de armar e apoiar as YPG, aliadas de Washington contra o grupo jihadista Estado Islâmico.

"Não são honestos conosco. Continuaremos o nosso caminho no marco das conversações que mantemos com a Rússia", apontou.

"Queríamos comprar armas (com os EUA). Não nos deram e entregaram as mesmas armas a organizações terroristas. Que tipo de aliança estratégica é essa?", afirmou o presidente da T…

Coalizão, liderada pelos EUA, realizou 38 ataques aéreos na Síria e no Iraque

As forças armadas da coalizão internacional, liderada pelos EUA, realizou 38 ataques aéreos contra as posições do Daesh na Síria e no Iraque nesta sexta-feira (6), informou a assessoria de imprensa do Comando Central das Forças Aéreas dos Estados Unidos.


Sputnik


“As forças armadas da coalizão realizaram 38 ataques aéreos contra os terroristas do Daesh na Síria e no Iraque. Na Síria, as forças armadas coalizão realizaram 27 ataques, com uso de bombardeiros, caças e drones, bem como de artilharia, contra o Daesh. Além disso, no Iraque, as forças armadas da coalizão realizaram 11 ataques aéreos em apoio das tropas governamentais do Iraque”, informou o comunicado deste sábado. 

Coalizão liderada pelos EUA faz ataques aéreos contra o Estado Islâmico
A/F 18 Super Hornet norte-americano © AFP 2016/ US NAVY / MC2 JACOB G. SISCO

O informe dos EUA especificou que os alvos dos ataques eram instalações militares e infra-estrutura de exploração de petróleo em áreas dominadas por terroristas. 

Os EUA e aliados realizam, desde 2014, ataques aéreos no Iraque e na Síria contra o Daesh. As operações na Síria são realizadas sem a autorização do governo do país.

Postar um comentário