Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Especialistas: aumenta o risco de guerra entre os EUA, a Rússia e a China

O desenvolvimento de novos tipos de armas nucleares de "baixa potência" aumenta o risco de uma guerra entre os EUA, a Rússia e a China, segundo especialistas consultados por Newsweek.
Sputnik

O Pentágono está desenvolvendo dois novos tipos de armas nucleares, para acompanhar os progressos da Rússia e da China nesse terreno. Os especialistas tiveram acesso às minutas do projeto de doutrina nuclear norte-americana, que acusa Moscou e Pequim de ampliar as suas capacidades nucleares. 


Esse documento afirma a necessidade de "desenvolver e incorporar novos meios de contenção e de defesa dos objetivos, quando a contenção não funciona".

Entre outras medidas, o projeto revela a intenção de desenvolver ogivas nucleares de baixa potência para mísseis Trident, utilizados por submarinos da classe Ohio. Além disso, o departamento de Defesa dos EUA planeja desenvolver um míssil nuclear de baixa potência para suas bases marítimas.

O Pentágono considera o atual arsenal nuclear a disposi…

Coreia do Norte desloca 2 mísseis balísticos para perto de Pyongyang

A Coreia do Norte deslocou dois mísseis balísticos novos para o norte da sua capital, Pyongyang, informou canal de televisão japonês NHK, citando uma fonte militar sul-coreana.


Sputnik

Segundo dados da fonte, citados pelo NHK, esses mísseis podem ser equipados com motores modernizados e estão prontos para lançamento em qualquer momento. 


Míssil balístico da Coreia do Norte
Míssil balístico da Coréia do Norte © REUTERS/ KCNA

Mais cedo, satélites americanos e sul-coreanos registraram dois lançadores de foguetes móveis. Foi avançado que Pyongyang poderia realizar um novo lançamento de teste fazendo-o coincidir com a tomada de posse do presidente dos EUA, Donald Trump.

Entretanto, já no 1° de janeiro, na mensagem de Ano Novo à nação, o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un declarou abertamente que seu país atingiu a fase final de desenvolvimento de mísseis balísticos intercontinentais.

Conforme dados da agência sul-coreana Yonhap, Pyongyang está construindo mísseis KN-08 com alcance de 13.000 quilômetros, baseados em lançadores de foguetes. Apontando para a ameaça estadunidense, a Coreia do Norte recusa parar as elaborações nucleares e de mísseis, apesar das sanções por parte do Conselho da Segurança da ONU.


Postar um comentário