Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

No decorrer da operação Ramo de Oliveira será criada zona de segurança na Síria

O primeiro-ministro turco Binali Yildirim anunciou a criação, durante a operação militar turca na província síria de Afrin, de uma faixa de segurança de 30 quilômetros.
Sputnik

O premiê, citado pela emissora Haberturk, adiantou também que a operação seria efetuada em quatro etapas.


"A operação vai decorrer em 4 etapas com o objetivo de criar uma faixa de segurança de 30 quilômetros, que será limpa de terroristas", disse o político, citado pela emissora NTV.

Yildirim adiantou que até agora não há mortos ou feridos entre o contingente turco que realiza a operação.

Mais cedo, o Estado-Maior da Turquia anunciou o início da operação "Ramo de Oliveira" contra os grupos curdos na província síria de Afrin, que começou precisamente às 14h00 locais (12h00 no horário de Brasília). De acordo com a entidade militar, a operação conta com a participação de 72 aviões, enquanto 108 dos 113 alvos planejados já foram eliminados. Há poucos dias, o premiê turco, Binali Yildirim, havia avanç…

Daesh destrói parte do Teatro Romano em Palmira e famoso Tetrápilo de Palmira.

Daesh destrói parte do Teatro Romano em Palmira e famoso Tetrápilo de Palmira.


Sputnik

Os jihadistas do Daesh (grupo terrorista proibido na Rússia) destruíram parte do Teatro Romano da cidade síria de Palmira. 




De acordo com a mídia local, ontem (19) os extremistas realizaram execuções em massa neste local.

A fachada do monumento histórico está completamente destruída, informa o canal estatal sírio. Contudo, por enquanto não se pode saber toda a escala dos danos.

Os extremistas também demoliram o famoso Tetrápilo de Palmira.

Em 18 de janeiro o exército sírio, apoiado pela Força Aeroespacial da Rússia, começou a operação contra Daesh em Palmira.

Em 11 de dezembro de 2016, o Daesh atacou e recapturou Palmira, que tinha sido libertada dos terroristas pelo exército sírio com ajuda de aviões russos em março do ano passado. A antiga cidade tem sofrido o domínio do Daesh por oito meses. Entre 4 e 5 mil militantes, incluindo centenas de homens-bomba, participaram do ataque.


Postar um comentário