Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

'Sangue e caos': príncipe saudita chama Trump de 'oportunista' por decisão sobre Jerusalém

O ex-chefe da inteligência saudita, o Príncipe Turki al-Faisal, criticou o reconhecimento do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de Jerusalém como a capital de Israel, em uma das mais acentuadas reações do reino aliado de Washington no Oriente Médio.
Sputnik

Em uma carta a Trump publicada em um jornal saudita nesta segunda-feira, o príncipe Turki, um ex-embaixador em Washington que agora não ocupa nenhum cargo do governo, mas continua influente, chamou a decisão de uma estratagema política doméstica que provocaria violência.


"O derramamento de sangue e o caos definitivamente seguirão sua tentativa oportunista de ganhar eleitoralmente", escreveu o príncipe Turki em uma carta publicada no jornal saudita al-Jazeera.

Trump inverteu décadas de política dos EUA e virou do consenso da crítica internacional na semana passada, reconhecendo Jerusalém como a capital de Israel. A maioria dos países diz que o status da cidade deve ser deixado para negociações entre Israel e os pales…

Forças iraquianas eliminam 2 campos militares do Daesh

A Força Aérea do Iraque bombardeou, na província de Anbar, dois campos militares de treinamento de terroristas do Daesh (organização terrorista proibida na Rússia). Pelo menos 45 combatentes foram eliminados, informa a Sputnik Árabe, citando declarações do comando.


Sputnik

Os ataques aéreos foram realizados na cidade de Al-Qaim, o último baluarte do Deash na província de Anbar, revela a Sputnik Árabe.


Forças governamentais do Iraque perto da cidade de Hit, na província de Anbar, 18 de março 2016
Tropas iraquianas © AFP 2016/ MOADH AL-DULAIMI

Segundo dados dos militares iraquianos, no primeiro campo militar foram mortos 15 terroristas, no segundo — cerca de 30, e mais 25 combatentes foram feridos. Além disso, munições e equipamento bélico do Daesh armazenados nos campos foram também destruídos.

Os militares do Iraque iniciaram ações militares ativas no oeste da província de Anbar, realizando, ao mesmo tempo, a operação contra o Daesh em Mossul, no norte do país.

A maior parte da província de Anbar, incluindo as cidades de Ramadi e Faluja, foi libertada do Daesh em 2016.



Postar um comentário