Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Especialistas: aumenta o risco de guerra entre os EUA, a Rússia e a China

O desenvolvimento de novos tipos de armas nucleares de "baixa potência" aumenta o risco de uma guerra entre os EUA, a Rússia e a China, segundo especialistas consultados por Newsweek.
Sputnik

O Pentágono está desenvolvendo dois novos tipos de armas nucleares, para acompanhar os progressos da Rússia e da China nesse terreno. Os especialistas tiveram acesso às minutas do projeto de doutrina nuclear norte-americana, que acusa Moscou e Pequim de ampliar as suas capacidades nucleares. 


Esse documento afirma a necessidade de "desenvolver e incorporar novos meios de contenção e de defesa dos objetivos, quando a contenção não funciona".

Entre outras medidas, o projeto revela a intenção de desenvolver ogivas nucleares de baixa potência para mísseis Trident, utilizados por submarinos da classe Ohio. Além disso, o departamento de Defesa dos EUA planeja desenvolver um míssil nuclear de baixa potência para suas bases marítimas.

O Pentágono considera o atual arsenal nuclear a disposi…

McCain admite liderança da Rússia no Oriente Médio

O presidente Vladimir Putin conseguiu para o seu país o papel de líder no Oriente Médio, declarou o senador republicano John McCain.


Sputnik


Falando ao canal MSNBC, o político americano confirmou que Vladimir Putin fez com que a Rússia se tornasse o principal jogador na região do Oriente Médio. 

Senador norte-americano John McCain © AP Photo/ Kevin Hagen

De acordo com ele, o presidente da Rússia "alcançou o desejável de modo muito experiente, mesmo tendo cartas más nas mãos". 

McCain acrescentou ainda que os EUA devem ficar satisfeitos com o convite para as negociações sobre a regularização na Síria, marcadas para 23 de janeiro. 

O senador John McCain é conhecido por suas posições antirrussas. Em particular, ele foi um dos iniciadores da introdução das sanções contra Moscou devido aos ataques cibernéticos alegadamente realizados por "hackers russos". Contudo, nem o senador, nem outros responsáveis do país apresentaram quaisquer provas das suas acusações.

Postar um comentário