Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha e Aeronáutica do Brasil auxiliam buscas a submarino argentino desaparecido, diz ministro

Segundo Raul Jungmann, três navios e um avião brasileiros já foram disponibilizados. Última vez que o submarino militar com 44 pessoas a bordo manteve contato com a base foi na quarta-feira (15).
Por G1, Brasília

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, publicou em seu perfil no Twitter neste sábado (18) que três navios da Marinha brasileira "já estão auxiliando" nas buscas a um submarino argentino que desapareceu com 44 tripulantes a bordo.

Ainda segundo o ministro, a Força Aérea Brasileira (FAB) disponibilizou um avião para também ajudar na procura pelo submarino e um segundo avião "será deslocado para apoiar as buscas do submarino argentino desaparecido" a partir deste domingo (19).

O submarino militar ARA San Juan manteve contato com a base pela última vez na manhã de quarta-feira (15), quando estava no sul do Mar Argentino, a 432 quilômetros da costa patagônica do país.

De acordo com a FAB, o primeiro avião disponibilizado pelo Brasil decolou, com 18 tripulantes, às 17…

McCain admite liderança da Rússia no Oriente Médio

O presidente Vladimir Putin conseguiu para o seu país o papel de líder no Oriente Médio, declarou o senador republicano John McCain.


Sputnik


Falando ao canal MSNBC, o político americano confirmou que Vladimir Putin fez com que a Rússia se tornasse o principal jogador na região do Oriente Médio. 

Senador norte-americano John McCain © AP Photo/ Kevin Hagen

De acordo com ele, o presidente da Rússia "alcançou o desejável de modo muito experiente, mesmo tendo cartas más nas mãos". 

McCain acrescentou ainda que os EUA devem ficar satisfeitos com o convite para as negociações sobre a regularização na Síria, marcadas para 23 de janeiro. 

O senador John McCain é conhecido por suas posições antirrussas. Em particular, ele foi um dos iniciadores da introdução das sanções contra Moscou devido aos ataques cibernéticos alegadamente realizados por "hackers russos". Contudo, nem o senador, nem outros responsáveis do país apresentaram quaisquer provas das suas acusações.

Postar um comentário