Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pyongyang: 3 porta-aviões perto da Coreia do Norte são uma ameaça de guerra nuclear

A ONU "fecha os olhos aos exercícios de guerra nuclear dos EUA, que estão empenhados em causar um desastre catastrófico para a humanidade", declarou o embaixador norte-coreano na ONU, Ja Song-nam.
Sputnik

As autoridades norte-coreanas classificaram na segunda (13) o deslocamento sem precedentes de 3 grupos de porta-aviões dos EUA para a zona da península da Coreia como uma "postura de ataque".


O representante norte-coreano permanente na ONU, Ja Song-nam, expressou em uma carta enviada ao secretário-geral da ONU o descontentamento do seu governo com os exercícios militares de Seul, Tóquio e Washington. Estes, segundo o diplomata, estão criando "a pior situação para a península da Coreia e seus arredores".

"Os EUA são os principais responsáveis por escalar as tensões e comprometer a paz", declarou Ja Song-nam.

Além da presença de 3 porta-aviões estadunidenses (Nimitz, Ronald Reagan e Theodore Roosevelt), Washington continua realizando voos de bombarde…

Militares indicam passos para conter 'agressão russa' na Europa

O general Curtis Scaparrotti, chefe do comando europeu das Forças Armadas dos EUA, apresentou um relatório à chefia do Pentágono sobre os passos para resistir à "agressão russa", declarou a jornalistas Ashton Carter, secretário de Defesa dos EUA. 


Sputnik

"Realizamos um encontro de dirigentes para negociar os passos com vista a garantir a segurança nas próximas semanas e meses. Falamos também os assuntos da resistência às ameaças-chaves crescentes que nós estamos enfrentando", disse Carter na coletiva de imprensa do Pentágono.

Soldados poloneses e norte-americanos durante exercícios conjuntos Anakonda 16 perto de Torun, Polônia, junho de 2016
Soldados poloneses e dos EUA em exercício na Polônia © REUTERS/ Kacper Pempel

"Destacamos a nossa unidade com os parceiros da OTAN", adicionou ele.

Comentando as declarações de que a Rússia supostamente ameaça os Países Bálticos e a Polônia, Sergei Lavrov, chanceler russo, havia dito que a OTAN está bem ciente de que Moscou não tem planos de atacar alguém. De acordo com ministro do Exterior russo, essas declarações são apenas um pretexto para implementar mais equipamento militar nas fronteiras da Rússia.


Postar um comentário