Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Especialistas: aumenta o risco de guerra entre os EUA, a Rússia e a China

O desenvolvimento de novos tipos de armas nucleares de "baixa potência" aumenta o risco de uma guerra entre os EUA, a Rússia e a China, segundo especialistas consultados por Newsweek.
Sputnik

O Pentágono está desenvolvendo dois novos tipos de armas nucleares, para acompanhar os progressos da Rússia e da China nesse terreno. Os especialistas tiveram acesso às minutas do projeto de doutrina nuclear norte-americana, que acusa Moscou e Pequim de ampliar as suas capacidades nucleares. 


Esse documento afirma a necessidade de "desenvolver e incorporar novos meios de contenção e de defesa dos objetivos, quando a contenção não funciona".

Entre outras medidas, o projeto revela a intenção de desenvolver ogivas nucleares de baixa potência para mísseis Trident, utilizados por submarinos da classe Ohio. Além disso, o departamento de Defesa dos EUA planeja desenvolver um míssil nuclear de baixa potência para suas bases marítimas.

O Pentágono considera o atual arsenal nuclear a disposi…

Reino Unido oferece $36 bilhões para criar arma laser

O Ministério da Defesa britânico oferece 30 milhões de libras (cerca de 36 milhões de dólares) por um contrato para criar protótipo de arma laser.


Sputnik

A informação foi divulgada pela mídia local nesta quinta-feira (5) especificando que a nova arma, segundo o contrato oferecido, deve ser criada até meados dos anos 2020.

Um manifestante em máscara aponta algo com laser. Foto de arquivo (14 de fevereiro, 2016)
© AFP 2016/ YANNICK GRAZIANI

Segundo um representante do ministério britânico, o protótipo não está sendo desenvolvido com uma ameaça específica em mente, mas apenas para acessar este tipo inovador de armas, que usará tecnologia de energia direcionada. Além disso, segundo ele, as Forças Armadas poderiam se beneficiar desta nova arma, divulgou a BBC.

Os protótipos apresentados serão julgados por sua capacidade de adquirir e seguir alvos em diferentes distâncias, localizações e condições climáticas. 

Caso um projeto de arma seja bem-sucedido, ele poderá ter apresentação de seu sistema em 2019 e as primeiras armas laser poderão entrar em serviço já em meados de 2020. 

Este tipo de armas também poderá ser usado para combater drones, mísseis e morteiros, entre outros alvos.


Postar um comentário