Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Especialistas: aumenta o risco de guerra entre os EUA, a Rússia e a China

O desenvolvimento de novos tipos de armas nucleares de "baixa potência" aumenta o risco de uma guerra entre os EUA, a Rússia e a China, segundo especialistas consultados por Newsweek.
Sputnik

O Pentágono está desenvolvendo dois novos tipos de armas nucleares, para acompanhar os progressos da Rússia e da China nesse terreno. Os especialistas tiveram acesso às minutas do projeto de doutrina nuclear norte-americana, que acusa Moscou e Pequim de ampliar as suas capacidades nucleares. 


Esse documento afirma a necessidade de "desenvolver e incorporar novos meios de contenção e de defesa dos objetivos, quando a contenção não funciona".

Entre outras medidas, o projeto revela a intenção de desenvolver ogivas nucleares de baixa potência para mísseis Trident, utilizados por submarinos da classe Ohio. Além disso, o departamento de Defesa dos EUA planeja desenvolver um míssil nuclear de baixa potência para suas bases marítimas.

O Pentágono considera o atual arsenal nuclear a disposi…

Rússia e Turquia atacam posições do Daesh na Síria

Aviões trucos e russos realizaram ataques contra posições do Daesh (grupo terrorista, proibido na Rússia) no norte da Síria, informa a Reuters citando fontes militares turcas.


Sputnik


De acordo com a Reuters, a aviação e artilharia turcas eliminaram 22 extremistas na Síria. Os militares turcos também afirmaram que a Força Aeroespacial russa eliminou várias posições do Daesh em Al-Bab, no norte do país. 

Grupo aéreo militar russo na base aérea de Hmeymim na Síria (foto de arquivo)
Grupo aéreo russo na base aérea de Hmeymim, na Síria © Sputnik/ Dmitry Vinogradov

No fim de dezembro, após negociações, Vladimir Putin anunciou o alcance de um acordo sobre o cessar-fogo no território sírio. Foram assinados três documentos: um entre o governo sírio e a oposição armada relativamente ao cessar-fogo, outro sobre o conjunto de medidas para controlar a trégua e um terceiro em que as partes declaram estar prontas para iniciar conversações de paz. O acordo exclui a Frente al-Nusra e o Daesh.


Postar um comentário