Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pyongyang: 3 porta-aviões perto da Coreia do Norte são uma ameaça de guerra nuclear

A ONU "fecha os olhos aos exercícios de guerra nuclear dos EUA, que estão empenhados em causar um desastre catastrófico para a humanidade", declarou o embaixador norte-coreano na ONU, Ja Song-nam.
Sputnik

As autoridades norte-coreanas classificaram na segunda (13) o deslocamento sem precedentes de 3 grupos de porta-aviões dos EUA para a zona da península da Coreia como uma "postura de ataque".


O representante norte-coreano permanente na ONU, Ja Song-nam, expressou em uma carta enviada ao secretário-geral da ONU o descontentamento do seu governo com os exercícios militares de Seul, Tóquio e Washington. Estes, segundo o diplomata, estão criando "a pior situação para a península da Coreia e seus arredores".

"Os EUA são os principais responsáveis por escalar as tensões e comprometer a paz", declarou Ja Song-nam.

Além da presença de 3 porta-aviões estadunidenses (Nimitz, Ronald Reagan e Theodore Roosevelt), Washington continua realizando voos de bombarde…

Tailândia recusa comprar tanques ucranianos

O Ministério da Defesa da Tailândia rompeu o contrato com Kiev para o fornecimento de tanques Oplot devido ao não cumprimento das cláusulas do acordo pela parte ucraniana.


Sputnik


A notícia foi divulgada pela edição ucraniana Vesti, que cita a declaração do ministro da Defesa tailandês, general Pravit Vongsumon. 

Tanques ucranianos Oplot para serem fornecidos à Tailândia
Tanque ucraniano Oplot © AFP 2016/ SERGEY BOBOK

Segundo ele, no âmbito do contrato assinado em 2011, o Exército da Tailândia devia receber 49 tanques até outubro de 2017, mas surgiram dificuldades no fornecimento. Em 2016, a Ucrânia entregou ao país apenas 20 tanques Oplot. O governo tailandês explica que a situação está ligada à crise interna ucraniana. 

Após isso, o Comitê do Exército da Tailândia responsável pela compra do material bélico reduziu o volume do fornecimento proveniente da Ucrânia e depois passou completamente para os tanques chineses. A Tailândia e a China firmaram um contrato para fornecer 28 veículos de combate VT-4, com possibilidade de aumentar as encomendas.


Postar um comentário