Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O que acontece quando desaparece um submarino como o argentino ARA San Juan

As autoridades argentinas continuam com as buscas para tentar localizar o submarino ARA San Juan, que estava em uma missão de treinamento e desapareceu na última quarta com 44 tripulantes a bordo.
BBC Brasil


A Marinha argentina revelou que, no último contato, o subcomandante afirmou que a embarcação apresentava um curto-circuito no sistema de baterias.


O submarino fazia o trajeto entre o Ushuaia, no sul do país, e a base naval de Mar del Plata, mais ao norte, quando deixou de se comunicar e sumiu dos radares. Segundo a Marinha, a tripulação teria comida e oxigênio para mais dois dias.

O governo argentino conta com a ajuda de vários países para realizar as buscas, incluindo Brasil e Estados Unidos.

Mas quais são principais dificuldades em uma operação para localizar um submarino? A BBC tenta responder a esta e a outras perguntas sobre o tema.

Por que submarinos não podem ser detectados?


Os submarinos são construídos para serem difíceis de se encontrar. O papel deles é participar, com frequênc…

Trump quer que navios militares sejam mais baratos

O presidente eleito dos EUA intenta diminuir os custos de construção dos navios no âmbito do projeto de reforço da frota norte-americana.


Sputnik


Segundo o diretor do Comando de Sistemas Navais Marítimos (NAVSEA) Thomas Moore, Donald Trump apresentou um projeto que prevê a diminuição dos custos de produção dos navios da Marinha. 

O destróier de mísseis guiados norte-americano Nitze perto da entrada do porto de Nova York, em 24 de maio de 2006
Destroier Nitze da US Navy © REUTERS/ Peter Foley/File Photo

"A indústria e a Marinha dos EUA se comprometeram a diminuir o preço. A posição de Trump é clara e pública. <…> As perspectivas do reforço da Marinha norte-americana inspiram, mas é preciso trabalhar muito", afirmou Moore. 

Segundo ele, nesta área o presidente adota a abordagem empresarial.

Durante o seu mandato, o candidato do Partido Republicano vai o aumentar o número de navios militares de 272 a 350, enquanto a administração de Obama previa um número máximo de 308 navios, por causa dos custos de produção.

Além disso, Trump exigiu a revisão completa do projeto da produção dos caças F-35, que se tornaram o equipamento mais caro da toda a história da aviação dos EUA.

Postar um comentário