Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pyongyang: 3 porta-aviões perto da Coreia do Norte são uma ameaça de guerra nuclear

A ONU "fecha os olhos aos exercícios de guerra nuclear dos EUA, que estão empenhados em causar um desastre catastrófico para a humanidade", declarou o embaixador norte-coreano na ONU, Ja Song-nam.
Sputnik

As autoridades norte-coreanas classificaram na segunda (13) o deslocamento sem precedentes de 3 grupos de porta-aviões dos EUA para a zona da península da Coreia como uma "postura de ataque".


O representante norte-coreano permanente na ONU, Ja Song-nam, expressou em uma carta enviada ao secretário-geral da ONU o descontentamento do seu governo com os exercícios militares de Seul, Tóquio e Washington. Estes, segundo o diplomata, estão criando "a pior situação para a península da Coreia e seus arredores".

"Os EUA são os principais responsáveis por escalar as tensões e comprometer a paz", declarou Ja Song-nam.

Além da presença de 3 porta-aviões estadunidenses (Nimitz, Ronald Reagan e Theodore Roosevelt), Washington continua realizando voos de bombarde…

Trump: sanções conta Rússia podem ser revogadas em troca de acordo de redução nuclear

O presidente eleito dos EUA, Donald Trump, pretende discutir uma ampla redução de arsenais nucleares durante as negociações com a Rússia sobre desarmamento, segundo ele declarou em entrevista para a Times.


Sputnik


“Algo é certo. Penso que o armamento nuclear deve ser reduzido. E reduzido de forma significativa”, disse Trump, quando perguntado pelo jornalista da Times das perspectivas de futuras negociações da Rússia e dos EUA sobre desarmamento nuclear. 

© AFP 2016/ Savo PRELEVIC

Trump afirmou que EUA poderiam revogar algumas das sanções contra a Rússia em troca de um acordo bilateral sobre redução de armamentos nucleares. 

“Existem sanções contra a Rússia. Vamos ver se é possível celebrar bons acordos com a Rússia. Por exemplo, eu penso que deve haver muito menos armas nucleares. O arsenal deve ser reduzido de forma significativa. Isso por um lado. Por outro, temos as sanções. A Rússia está sofrendo muito com elas. Eu penso que alguma coisa pode sair disso, algo que trará vantagens para muitos”, disse o presidente eleito dos EUA. 

Donald Trump assume a presidência dos EUA no dia 20 de janeiro.


Postar um comentário