Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Turquia não considera Patriot como alternativa ao S-400, diz parlamentar turco

Washington está negociando com Ancara quanto à possibilidade de fornecimento dos sistemas de defesa antiaérea norte-americanos Patriot no lugar dos S-400 russos, escreveu a revista turca Sabah, citando a assessora do Secretário de Estado dos EUA em questões políticas, Tina Kaidanow.
Sputnik

Kaidanow relevou que o Departamento do Estado está negociando com a Turquia para "tentar dar a entender aos turcos o que se pode fazer em relação aos Patriot".

"Estamos preocupados que a compra dos sistemas russos de defesa antiaérea seja uma espécie de apoio para a Rússia que, pelo que vimos, não se comporta bem em várias partes do mundo, inclusive na Europa", afirmou a assessora, citada pela edição turca.

Um representante do Ministério das Relações Exteriores turco, que pediu anonimato, comentou à Sputnik Turquia sobre a situação quanto às compras dos S-400 por Ancara, bem como quanto ao diálogo com os EUA.
"A nossa postura em relação aos S-400 foi reiterada por diversas vezes…

Ucrânia planeja produzir armas de acordo com padrões da OTAN

O consórcio estatal ucraniano Ukroboronprom, em conjunto com a empresa americana Aeroscraft, planeja produzir armas de assalto com base nos padrões da OTAN. 


Sputnik

O primeiro projeto será o fuzil M16, informou na terça-feira (3) o serviço de imprensa do consórcio ucraniano. 

Fuzil M16
Fuzil M-16 © flickr.com/ James McCauley

"A estatal Ukroboronservis, que integra o consórcio Ukroboronprom em conjunto com a empresa americana Aeroscraft, vão produzir armas na Ucrânia segundo os padrões da OTAN, o primeiro projeto será o M16", se diz no comunicado.

Destaca-se que esta colaboração é um resultado do memorando assinado entre as duas empresas.

A Aeroscraft é especializada na produção de aeronaves inovadoras, torres de vigilância e armas de assalto. 

Em dezembro de 2014, o parlamento ucraniano alterou duas leis rejeitando o status não-alinhado do país. A nova doutrina militar prevê a linha de adesão à OTAN.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas