Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares norte-americanos acreditam que EUA entrarão em guerra

Quase metade do Exército dos EUA está confiante de que durante o ano de 2019 seu país estará envolvido em um grave conflito armado, de acordo com o Military Times.
Sputnik

Segundo uma pesquisa recente, 46% dos participantes não duvidam que o confronto militar ocorrerá no próximo ano.


A título de comparação, em 2017, apenas 5% dos militares dos EUA esperavam um conflito armado, enquanto 50% descartaram um cenário de guerra e 4% não responderam.

Quanto aos inimigos mais prováveis, os soldados dos EUA mencionaram principalmente a Rússia e a China. Respectivamente, 72% e 69% dos entrevistados escolheram esses dois países.

Além disso, cerca de 57% estão preocupados com a presença de extremistas islâmicos nos Estados Unidos. Em particular, 48% destacaram uma possível ameaça por parte dos grupos terroristas Daesh e Al Qaeda (proibidos na Rússia e em outros países).

Apoio aéreo: Aviação síria fez chegar munições à base de Deir ez-Zor, cercada pelo Daesh

Aviões de carga sírios transportaram com sucesso munições para a guarnição em Deir ez-Zor, cercada pelos terroristas, comunica o canal de televisão libanês Al-Mayadin.


Sputnik

Segundo o Al-Mayadin, a carga foi feita chegar de paraquedas ao território da base militar em Deir ez-Zor. 


Ajuda humanitária em Deir ez-Zor
Ajuda humanitária em Deir ez-Zor © Foto: Ministério da Defesa da Rússia

Esta cidade é de grande importância econômica e estratégica para os terroristas. A cidade fica entre Raqqa e Mossul e é fundamental em caso de retirada dos jihadistas destas cidades.

Os terroristas do Daesh ocupam praticamente todo o território da província de Deir ez-Zor e uma parte da sua capital. Os bairros controlados por militares sírios estão cercados há três anos. A ajuda humanitária e munições para os habitantes e defensores da cidade é feita chegar por via aérea. A base aérea de Deir ez-Zor é a última linha de defesa do exército sírio nesta região. A guarnição da base está se defendendo de homens-bomba e de veículos blindados.

Na noite do sábado (28) a guarnição conseguiu reconquistar o aeródromo. Ao mesmo tempo, as unidades militares da cidade lançaram uma ofensiva de grande escala após os avanços da aviação russa e síria.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas