Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin passa para Trump a responsabilidade de resolver conflito na Síria

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, passou a bola para que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, seja o responsável por resolver o conflito na Síria.
EFE

Helsinque - Em entrevista coletiva conjunta realizada nesta segunda-feira, em Helsinque, após a primeira cúpula entre os dois líderes, Putin também deu para Trump uma bola oficial da Copa do Mundo.

"No que se refere ao fato de a bola da Síria estar no nosso telhado, senhor presidente, o senhor acaba de dizer que organizamos com sucesso o Mundial de Futebol. Portanto, quero agora entregar esta bola. Agora, a bola está do seu lado", disse Putin.

O presidente russo fazia uma referência a uma frase do secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, que havia afirmado que a bola para resolver o conflito na Síria estava no telhado do Kremlin.

Trump agradeceu pelo presente e disse estar confiante de que EUA, México e Canadá organizarão em 2026 uma Copa do Mundo tão bem-sucedida como a da Rússia.

Na sequência, o presidente americ…

Bombardeio do governo sírio durante funeral em Damasco mata 16

France Presse

Dezesseis pessoas morreram neste sábado em um bombardeio do governo sírio que atingiu um funeral no nordeste de Damasco, informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).


satelite
Imagem de satélite de Damasco, Síria | REUTERS/ DigitalGlobe/Handout

O OSDH reportou que "sete foguetes e vários projéteis atingiram áreas das imediações de Qabun", um distrito no nordeste da capital síria controlado pelos rebeldes.

"O bombardeio alcançou um cemitério onde estavam enterrando alguém", informou o diretor do OSDH, Rami Abdel Rahman.

Os rebeldes e as forças do governo sírio acordaram uma trégua local em Qabun em 2014, mas continuam ocorrendo confrontos neste bairro, bombardeado com regularidade.

Segundo a mesma fonte, três civis morreram em bombardeios do governo em Waer, o último distrito de Homs nas mãos dos rebeldes.

Mais de 310.000 pessoas morreram no conflito sírio, desencadeado em 2011 pela sangrenta repressão de manifestações pacíficas, e que acabou se transformando em uma guerra em que inúmeras potências regionais e internacionais, além de vários grupos extremistas, foram envolvidos.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas