China deslocará porta-aviões modernizado para mar do Sul da China (video)

China irá posicionar seu novo porta-aviões destinado a defender submarinos nucleares no mar do Sul da China.


Sputnik

"A informação do South China Morning sobre o lugar de posicionamento do novo porta-aviões chinês Shandong no mar do Sul da China pode ser classificada como esperada, porque o estacionamento deste navio numa das bases do mar do Sul da China, perto da base de submarinos nucleares chineses na ilha de Hainan, corresponde plenamente ao propósito de tais navios", comunicou à Sputnik China o analista militar Vasily Kashin.


Porta-aviões chinês
Porta-aviões chinês Lianoning © AFP 2016/ STR

Segundo ele, o Shandong pode ser visto como uma modernização do projeto soviético 1143.5, representado agora pelo porta-aviões Admiral Kuznetsov ou pelo Varyag, que foi acabado de construir na China segundo o projeto 001, que previa sua modernização.

"Uma particularidade importante do projeto 1143.5 é que, ao contrário dos porta-aviões ocidentais, ele não se destinava a projeção de força em áreas afastadas do oceano mundial", acrescentou Kashin.

Segundo comunicou o analista, o Kuznetsov e navios semelhantes deviam se tornar um elemento importante do sistema de segurança de submarinos nucleares em execução de missões de patrulhamento militar.

O porta-aviões soviético tinha objetivos específicos, por isso a composição do grupo de aviação embarcada foi também limitada. O navio foi também equipado com armamento de alta potência e com sistemas da defesa, mas as condições de instalação do equipamento militar e da guarnição não eram perfeitas, indica o analista.

"Os chineses descartaram a instalação de armamento de ataque e corrigiram vários erros soviéticos evidentes, mas o princípio se manteve o mesmo", adiantou Kashin, acrescentando que o provável objetivo principal do porta-aviões chinês será a defesa de submarinos chineses com mísseis balísticos estacionados em Hainan.

Kashin acha possível que o novo porta-aviões expanda as capacidades da Marinha da China, provendo uma reação mais rápida em qualquer crise que surja na região, bem como poderá ser usado na diplomacia militar.




Postar um comentário

Postagens mais visitadas