Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares norte-americanos acreditam que EUA entrarão em guerra

Quase metade do Exército dos EUA está confiante de que durante o ano de 2019 seu país estará envolvido em um grave conflito armado, de acordo com o Military Times.
Sputnik

Segundo uma pesquisa recente, 46% dos participantes não duvidam que o confronto militar ocorrerá no próximo ano.


A título de comparação, em 2017, apenas 5% dos militares dos EUA esperavam um conflito armado, enquanto 50% descartaram um cenário de guerra e 4% não responderam.

Quanto aos inimigos mais prováveis, os soldados dos EUA mencionaram principalmente a Rússia e a China. Respectivamente, 72% e 69% dos entrevistados escolheram esses dois países.

Além disso, cerca de 57% estão preocupados com a presença de extremistas islâmicos nos Estados Unidos. Em particular, 48% destacaram uma possível ameaça por parte dos grupos terroristas Daesh e Al Qaeda (proibidos na Rússia e em outros países).

EUA querem parar maioria das missões da ONU

A representante permanente dos EUA junto às Nações Unidas, Nikki Haley, está estudando as operações de paz da ONU, o que pode levar à sua redução, informa a AFP citando fontes diplomáticas.


Sputnik

O Senado dos EUA aprovou a ex-governadora da Carolina do Sul, Nikki Haley, no cargo em 25 de janeiro. 


Resultado de imagem para Nikki Haley
Nikki Haley (Evan Vucci / Associated Press)

Um diplomata do Conselho de Segurança disse, em condição de anonimato, que Haley está estudando todas as 16 missões da ONU e que encara a eficácia da maioria delas "com bastante ceticismo".

Anteriormente, Haley tinha anunciado a intenção de reduzir o financiamento norte-americano das missões de paz da ONU para que o valor do país constituísse menos de 25% do orçamento geral. Agora, este valor é de 29%. Outros países devem ter mais responsabilidade nesse aspecto, acredita Haley.

Segundo o diplomata, as missões da ONU no Haiti e na Libéria serão encerradas.

De acordo com a agência, o chefe do Departamento das Operações de Manutenção de Paz, Hervé Ladsous, vai ao Haiti na semana seguinte para avaliar a missão.

Quando foi proposta para o cargo na ONU, Nikki Haley propunha cortar o financiamento norte-americano da ONU. Entretanto, nas audições no Senado ela elogiou as atividades da ONU, em particular, algumas missões de paz.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas