Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Vários mortos no confronto entres as forças de Maduro e rebeldes armados

Desfecho sangrento aconteceu durante a operação de captura de Óscar Pérez, que está entre os mortos.O piloto sobrevoou prédios do governo com um helicóptero roubado da polícia em junho do ano passado
Maolis Castro e Florantonia Singer | El País

Vários integrantes do grupo liderado pelo ex-policial Óscar Pérez morreram em um confronto com um coletivo – civis armados chavistas – e um comando da Força de Ações Especiais da Polícia Nacional, em que também morreram dois agentes e um militante chavista. Outros cinco membros do grupo foram presos em uma casa na região de El Junquito, no oeste de Caracas. 

O Governo venezuelano confirmou no início desta tarde que o próprio Pérez está entre os mortos. Seu nome se tornou conhecido em junho, quando roubou um helicóptero da polícia e sobrevoou a sede do Supremo Tribunal de Justiça e do Ministério do Interior. Nunca, em 18 anos de chavismo, ocorreu algo parecido na Venezuela.


O ex-inspetor do Corpo de Investigações Científicas, Penais e Criminalística…

Exército ucraniano bombardeia aldeias no sul de Donetsk

O Exército ucraniano bombardeia as regiões sul da autoproclamada República Popular de Donetsk (RPD, sigla em russo), disse à RIA Novosti um representante da administração do distrito Novoazovskiy.


Sputnik

"Registramos bombardeios nos arredores dos povoados de Sahanka, Lenin e outros próximos. Nos arredores da aldeia de Sahanka foram registradas cerca de 20 explosões de artilharia", disse o interlocutor da agência. 


Situação depois dos bombardeios em Donetsk
Bombardeio de Donetsk © Sputnik/ Sergei Averin

De acordo com ele, ainda não há dados sobre as vítimas e as destruições.

Durante o bombardeio de Yasinovataya, um projétil caiu no quintal de uma casa residencial, mas não explodiu, disse um representante da administração da cidade. Além disso, o prédio de um terminal ferroviário foi danificado.

Anteriormente, milícias e autoridades de segurança ucranianas afirmaram que a situação em Donbass se agravou. As partes do conflito se culpam mutuamente pelos bombardeios intensos e tentativas de atacar a linha de demarcação na região de Donetsk.

As autoridades ucranianas declararam o estado de emergência em Avdeevka, cidade controlada pelas autoridades da Ucrânia, onde os moradores permanecem sem água, calefação e eletricidade, quando na rua estão temperaturas negativas. De acordo com a Missão da OSCE, uma situação semelhante verifica-se em Yasinovataya, localizada perto de Donetsk, que é controlada pelas milícias.

Na véspera, um responsável do Ministério da Defesa ucraniano disse que "metro a metro, passo a passo, havendo possibilidade, os nossos soldados têm heroicamente avançado". O porta-voz do presidente russo, Dmitry Peskov, afirmou que essas declarações são uma prova da ofensiva das Forças Armadas ucranianas, o que é uma violação dos acordos de Minsk.


Postar um comentário