Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

No decorrer da operação Ramo de Oliveira será criada zona de segurança na Síria

O primeiro-ministro turco Binali Yildirim anunciou a criação, durante a operação militar turca na província síria de Afrin, de uma faixa de segurança de 30 quilômetros.
Sputnik

O premiê, citado pela emissora Haberturk, adiantou também que a operação seria efetuada em quatro etapas.


"A operação vai decorrer em 4 etapas com o objetivo de criar uma faixa de segurança de 30 quilômetros, que será limpa de terroristas", disse o político, citado pela emissora NTV.

Yildirim adiantou que até agora não há mortos ou feridos entre o contingente turco que realiza a operação.

Mais cedo, o Estado-Maior da Turquia anunciou o início da operação "Ramo de Oliveira" contra os grupos curdos na província síria de Afrin, que começou precisamente às 14h00 locais (12h00 no horário de Brasília). De acordo com a entidade militar, a operação conta com a participação de 72 aviões, enquanto 108 dos 113 alvos planejados já foram eliminados. Há poucos dias, o premiê turco, Binali Yildirim, havia avanç…

Fragatas da Espanha e Canadá seguem rumo à Romênia para exercícios da OTAN

As fragatas espanhola e canadense Almirante Juan e St. John's que participam dos exercícios internacionais conjuntos da OTAN e Ucrânia Sea Shield 2017 estão a caminho do porto romeno de Constanta no mar Negro.


Sputnik


A notícia foi dada na quinta-feira (02) por uma fonte militar e diplomática à Sputnik.

Navios militares da OTAN durante exercícios navais no mar Negro perto do porto romeno de Constanta
Navios militares da OTAN no Mar Negro © AFP 2016/ DANIEL MIHAILESCU

No âmbito das manobras no porto, será realizada uma conferência de planejamento militar.

Após isso, os navios de guerra seguirão para o leste do mar Negro, onde praticarão resposta a ameaças aéreas, submarinas e navais, tudo de acordo com os padrões da OTAN.

Os primeiros exercícios navais Sea Shield 2017 tiveram início no dia 1º de fevereiro no aquatório do mar Negro. As manobras contam com participação da Ucrânia e de sete países-membros da OTAN – Romênia, Bulgária, Grécia, Turquia, EUA, Canadá, Espanha e Ucrânia e envolvem 2,8 mil militares, 16 navios de guerra e 10 aviões.

Postar um comentário