Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Turquia não considera Patriot como alternativa ao S-400, diz parlamentar turco

Washington está negociando com Ancara quanto à possibilidade de fornecimento dos sistemas de defesa antiaérea norte-americanos Patriot no lugar dos S-400 russos, escreveu a revista turca Sabah, citando a assessora do Secretário de Estado dos EUA em questões políticas, Tina Kaidanow.
Sputnik

Kaidanow relevou que o Departamento do Estado está negociando com a Turquia para "tentar dar a entender aos turcos o que se pode fazer em relação aos Patriot".

"Estamos preocupados que a compra dos sistemas russos de defesa antiaérea seja uma espécie de apoio para a Rússia que, pelo que vimos, não se comporta bem em várias partes do mundo, inclusive na Europa", afirmou a assessora, citada pela edição turca.

Um representante do Ministério das Relações Exteriores turco, que pediu anonimato, comentou à Sputnik Turquia sobre a situação quanto às compras dos S-400 por Ancara, bem como quanto ao diálogo com os EUA.
"A nossa postura em relação aos S-400 foi reiterada por diversas vezes…

Fragatas da Espanha e Canadá seguem rumo à Romênia para exercícios da OTAN

As fragatas espanhola e canadense Almirante Juan e St. John's que participam dos exercícios internacionais conjuntos da OTAN e Ucrânia Sea Shield 2017 estão a caminho do porto romeno de Constanta no mar Negro.


Sputnik


A notícia foi dada na quinta-feira (02) por uma fonte militar e diplomática à Sputnik.

Navios militares da OTAN durante exercícios navais no mar Negro perto do porto romeno de Constanta
Navios militares da OTAN no Mar Negro © AFP 2016/ DANIEL MIHAILESCU

No âmbito das manobras no porto, será realizada uma conferência de planejamento militar.

Após isso, os navios de guerra seguirão para o leste do mar Negro, onde praticarão resposta a ameaças aéreas, submarinas e navais, tudo de acordo com os padrões da OTAN.

Os primeiros exercícios navais Sea Shield 2017 tiveram início no dia 1º de fevereiro no aquatório do mar Negro. As manobras contam com participação da Ucrânia e de sete países-membros da OTAN – Romênia, Bulgária, Grécia, Turquia, EUA, Canadá, Espanha e Ucrânia e envolvem 2,8 mil militares, 16 navios de guerra e 10 aviões.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas