Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Venezuela está disposta a 'defender soberania e independência de Nicarágua'

Jorge Arreaza, chanceler da Venezuela, avisou da capital nicaraguense, Manágua, que o presidente Nicolás Maduro está disposto a apoiar a Nicarágua em defesa de sua soberania se for necessário.
Sputnik

"Se [nós] o povo bolivariano, os revolucionários da Venezuela, tivéssemos que vir à Nicarágua para defender a soberania e a independência nicaraguense, e oferecer nosso sangue pela Nicarágua, iríamos como Sandino, até à montanha de Nueva Segovia", expressou Arreaza.

O ministro das Relações Exteriores da Venezuela fez essas declarações durante a comemoração dos 39 anos do triunfo da Revolução Sandinista em Nicarágua, país para o qual viajou em 19 de julho.

O socialismo, enfatizou Arreaza, é o caminho certo, e assegurou que a Venezuela passou por uma situação semelhante da qual a Nicarágua enfrenta desde abril deste ano.

"Caros compatriotas, dizemos-lhes porque vivemos essa mesma experiência que vocês vivem nos últimos meses, nós as chamamos de guarimbas [termo para protesto popu…

Governo brasileiro doa medicamentos à Síria

Uma tonelada em remédios, com 44 mil unidades, foi embarcada ao Oriente Médio para atender atingidos pelo conflito sírio. Os produtos já estão a caminho do país árabe em navio da Marinha do Brasil.


ANBA

São Paulo – O governo brasileiro enviou 44 mil medicamentos para atender a população atingida pelos conflitos na Síria. De acordo com informações divulgadas nesta sexta-feira (3) pelo Ministério da Saúde, também foram doados três kits de medicamentos e insumos para área da saúde, cada um para atendimento de até 500 pessoas por três meses.


Resultado de imagem para fragata união
Fragata F-45 União

O material já saiu do Brasil, pelo Rio de Janeiro, e está sendo levado pelo navio Fragata União, da Marinha do Brasil. Os medicamentos serão desembarcados no Líbano, onde a Organização Mundial da Saúde (OMS) fará chegar até a Síria, que faz fronteira com o território libanês.

No total foi enviada uma tonelada em produtos, entre remédios para doenças infecciosas como tuberculose, vacinas para prevenir doenças em crianças como pneumonia, meningite e rotavirose. Também fazem parte da carga kits de primeiros socorros, entre outros.

“O Brasil segue uma política de apoio a países que passam por dificuldades, como é o caso da Síria neste momento”, afirmou o assessor internacional do Ministério da Saúde, Fabio Frederico, segundo nota divulgada pela pasta. “Vale ressaltar que o envio de medicamentos, vacinas e insumos só é autorizado se não comprometer o abastecimento interno do Brasil”, disse também Frederico.

A iniciativa é parceria entre Ministério da Saúde, Ministério da Defesa, Ministério das Relações Exteriores e Marinha do Brasil. O Ministério da Saúde já fez outras ações de cooperação com a Síria. Em 2014 foram enviadas 150 mil unidades de Antimoniato de Meglumina à Síria, que foi utilizado por 25 mil pessoas com leishmaniose cutânea. Também houve ação parecida pelo Ministério junto ao Haiti.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas