Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

No decorrer da operação Ramo de Oliveira será criada zona de segurança na Síria

O primeiro-ministro turco Binali Yildirim anunciou a criação, durante a operação militar turca na província síria de Afrin, de uma faixa de segurança de 30 quilômetros.
Sputnik

O premiê, citado pela emissora Haberturk, adiantou também que a operação seria efetuada em quatro etapas.


"A operação vai decorrer em 4 etapas com o objetivo de criar uma faixa de segurança de 30 quilômetros, que será limpa de terroristas", disse o político, citado pela emissora NTV.

Yildirim adiantou que até agora não há mortos ou feridos entre o contingente turco que realiza a operação.

Mais cedo, o Estado-Maior da Turquia anunciou o início da operação "Ramo de Oliveira" contra os grupos curdos na província síria de Afrin, que começou precisamente às 14h00 locais (12h00 no horário de Brasília). De acordo com a entidade militar, a operação conta com a participação de 72 aviões, enquanto 108 dos 113 alvos planejados já foram eliminados. Há poucos dias, o premiê turco, Binali Yildirim, havia avanç…

Grã-Bretanha vai enviar destróier para o mar Negro pela primeira vez desde a Guerra Fria (video)

A Marinha da Grã-Bretanha vai enviar um navio da guerra para o mar Negro pela primeira fez após o fim da Guerra Fria. Segundo a mídia, o destróier vai participar de "exercícios secretos" com militares da Ucrânia.


Sputnik

O destróier britânico HMS Diamond, equipado com mísseis Sea Viper, fará uma missão no mar Negro, o que acontece pela primeira vez desde que a Guerra Fria terminou, comunica o jornal Sunday Mail.


O destroier britânico HMS Diamond
Destroier britânico HMS Diamond © flickr.com/ Rennett Stowe

Segundo o jornal, o destróier terá por missão proteger os 650 militares britânicos que participam dos exercícios.

Por sua vez, o presidente do Movimento russo de assistência à Marinha, Mikhail Nenachev, disse o seguinte: "A presença da Grã-Bretanha no mar Negro não representa nenhum problema para nós. Uma vedeta lança-mísseis e os aviões da nossa aviação naval do mar Negro podem neutralizar um dos navios mais modernos da Marinha britânica".

Em dezembro do ano passado, o chefe de Estado-maior Valery Gerassimov constatou a intensificação das atividades da OTAN no mar Báltico. Segundo ele, a Aliança está aumentando o número de militares na linha de fronteira entre a Rússia e a OTAN, concentrando armamento e desenvolvendo a sua infraestrutura militar.




Postar um comentário