Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin passa para Trump a responsabilidade de resolver conflito na Síria

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, passou a bola para que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, seja o responsável por resolver o conflito na Síria.
EFE

Helsinque - Em entrevista coletiva conjunta realizada nesta segunda-feira, em Helsinque, após a primeira cúpula entre os dois líderes, Putin também deu para Trump uma bola oficial da Copa do Mundo.

"No que se refere ao fato de a bola da Síria estar no nosso telhado, senhor presidente, o senhor acaba de dizer que organizamos com sucesso o Mundial de Futebol. Portanto, quero agora entregar esta bola. Agora, a bola está do seu lado", disse Putin.

O presidente russo fazia uma referência a uma frase do secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, que havia afirmado que a bola para resolver o conflito na Síria estava no telhado do Kremlin.

Trump agradeceu pelo presente e disse estar confiante de que EUA, México e Canadá organizarão em 2026 uma Copa do Mundo tão bem-sucedida como a da Rússia.

Na sequência, o presidente americ…

Israel propõe aliança com EUA e Reino Unido contra 'agressão extraordinária' do Irã

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, disse neste dominhgo (5), antes de partir para Londres, que os EUA, o Reino Unido e Israel devem formar uma frente comum para combater a "agressão extraordinária" do Irã.


Sputnik


Teerã, de acordo com Netanyahu, "está tentando testar os limites" das novas administrações em Washington e Londres "com uma agressão extraordinária".

Benjamin Netanyahu, primeiro-ministro de Israel
Benjamin Netanyahu, Primeiro-ministro israelense © AFP 2016/ RONEN ZVULUN / POOL 

No final de janeiro, o Irã realizou um teste com um míssil balístico intercontinental, em suposta violação a uma resolução do Conselho de Segurança da ONU, o que provocou críticas de Israel e dos EUA.

"Há uma nova administração em Washington, um novo governo na Grã-Bretanha. Pretendo falar com os dois para fortalecer nossos laços, entre cada um deles e Israel e entre os três", disse Netanyahu antes de embarcar no avião para Londres.

Amanhã, o chefe do governo israelense se reunirá pela primeira vez com a primeira-ministra britânica, Theresa May, e em 15 de fevereiro vai se reunir com o presidente dos EUA, Donald Trump, na Casa Branca. May e Trump, por sua vez, se encontraram no final de janeiro.

"Eu acho que a coisa mais importante agora é que países como os EUA, com os seus líderes, e a Grã-Bretanha e Israel, se levantem unidos contra a agressão do Irã e estabeleçam limites claros", disse Netanyahu.

O primeiro-ministro israelense também se reunirá com o ministro das Relações Exteriores britânico, Boris Johnson.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas