Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares dos EUA prometem responder a possível ataque turco contra cidade síria de Manbij

Os militares norte-americanos prometeram responder a qualquer ataque contra a cidade síria de Manbij à luz de uma possível operação turca na área, afirmou o comandante do Conselho Militar de Manbij, que faz parte das Forças Democráticas da Síria (FDS), Ebu Adil.
Sputnik

Em entrevista à Sputnik Turquia, Ebu Adil comentou a resposta dos EUA às preocupações expressas pelos representantes do Conselho Militar de Manbij devido a um possível ataque contra a cidade síria por parte de Ancara.


"Há dois anos, em conjunto com as forças da coalizão liderada pelos EUA, nós limpamos Manbij do Daesh [organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países]. Desde então, na cidade se encontram forças da coalizão. Algum tempo atrás, nós falamos com os militares norte-americanos sobre um possível ataque da Turquia contra Manbij. Os militares dos EUA prometeram responder a qualquer ataque contra a cidade, de onde quer que ele provenha", afirmou o comandante do conselho.

Além disso, ele …

Marinha vistoria Alcaçuz e Pavilhão 5 e encontra armas brancas e celulares

Busca aconteceu na manhã desta terça-feira (21) por fuzileiros navais.Em janeiro, pelo menos 26 detentos foram vítimas de massacre nos presídios.


Do G1 RN

Fuzileiros navais realizaram nesta terça-feira (21) uma vistoria no pavilhão 4 da Penitenciária Estadual de Alcaçuz e no Presídio Estadual Rogério Coutinho Madruga, conhecido como Pavilhão 5. Foram encontrados 2 celulares, 2 chips de celulares, 114 armas brancas e 26 outros itens proibidos, como alicates, pinças, etc.

Busca foi realizada por fuzileiros navais (Foto: Divulgação/Marinha do Brasil)
Busca foi realizada por fuzileiros navais (Foto: Divulgação/Marinha do Brasil)

Em janeiro, presos de duas facções criminosas que lutam pelo controle do tráfico de drogas no estado se enfrentaram dentro destas duas unidades prisionais. Pelo menos 26 detentos foram mortos no massacre.

As unidades ficam em Nísia Floresta, na Grande Natal, são vizinhas e separadas por um muro. A busca feita pelos fuzileiros nesta terça é mais uma etapa da operação ‘Varredura’, realizada pelos militares da Marinha nas unidades de detenção do estado. Até o momento, também foram inspecionadas a Penitenciária Estadual de Parnamirim (PEP), a Penitenciária Agrícola Dr. Mario Negócio, a Cadeia Pública de Mossoró e a Cadeia Pública de Natal.

As vistorias são feitas por militares altamente qualificados, cães farejadores e equipamentos modernos de detecção de metal e raio-x. Nesta terça-feira, os fuzileiros navais ingressaram nas duas unidades prisionais após os agentes penitenciários retirarem os detentos das áreas que seriam vistoriadas. Na área externa, outros militares da Marinha fizeram a contenção e o controle do acesso, contando com o apoio da Polícia Militar do RN.

Postar um comentário