Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Netanyahu: Irã está criando exército contra Israel

O ministro das Relações Exteriores iraniano, Mohammad Javad Zarif, acusou Israel de violar o direito internacional e avisou Tel Aviv sobre as consequências caso o país continue seguindo a mesma linha anti-Irã. Em resposta, o primeiro-ministro israelense respondeu que a Guarda Revolucionária Iraniana pretende destruir o seu país.
Sputnik

Falando durante a sessão do Estado-Maior General das Forças de Defesa Israelenses (IDF, sigla em inglês), o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, criticou as recentes declarações de Teerã em relação a Tel Aviv.


"Hoje ouvi o que disse o chanceler iraniano, acusando Israel de violar direito internacional. Trata-se do ministro do Exterior de um país que envia drones militares contra Israel e mísseis contra a Arábia Saudita. Também ouvi palavras moderadas, e há um abismo enorme entre as palavras e as ações da Guarda Revolucionária [Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica] que está construindo um exército contra Israel com o objetivo declarado…

Secretário da Defesa dos EUA : 'Irã é o maior estado patrocinador de terrorismo no mundo'

Chefe do Pentágono dos EUA James Mattis classificou o Irã como o “estado que mais financia os terroristas”, comunica a agência AFP.


Sputnik

"O que se toca ao Irã, ele é o maior estado patrocinador do terrorismo no mundo", indicou Mattis numa coletiva de imprensa em Tóquio, acrescentando, entretanto, que os EUA não planejam intensificar sua presença militar no Oriente Médio.


General aposentado da Infantaria da Marinha a candidato ao posto de Secretário de Defesa norte-americano, James Mattis
James Mattis, chefe do Pentágono © AP Photo/ Matt Dunham

O Irã realizou, em 29 de janeiro, testes de um míssil balístico do médio alcance. O lançamento de teste foi realizado nos arredores da cidade de Semnan (região norte do Irã), comunica a AFP.

O míssil voou cerca de 966 quilômetros antes de explodir. O ministro da Defesa do país Hossein Dehghan classificou os testes como bem-sucedidos.

Em resposta às ações de Teerã, os EUA aumentaram na sexta (03) a lista de sanções, incluindo nela várias empresas e pessoas físicas do Irã, Emirados Árabes Unidos, China, Kuwait e Líbano.

As sanções haviam sido inicialmente introduzidas devido à realização do programa iraniano de criação de mísseis balísticos.



Postar um comentário