Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Exército sírio bombardeia terroristas restantes no sul do país (VIDEO)

O exército sírio retomou os ataques de artilharia maciços contra os terroristas restantes na região de Tulul al Safa no deserto de As-Suwayda, no sul do país, depois de eles terem violado a trégua, segundo uma fonte do Exército.
Sputnik

De acordo com uma fonte que falou com a Sputnik Árabe, na terça-feira (16), o Exército sírio e os terroristas que ocupam as colinas de Tulul al Safa firmaram um acordo de cessar-fogo, segundo o qual os combatentes da Frente al-Nusra (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) se comprometeram a entregar as armas depois de serem cercados e sem saída.


Contudo, na manhã da quarta-feira (17) os terroristas atacaram as unidades do Exército sírio. Por sua vez, os soldados repeliram o ataque com êxito e contra-atacaram. Como resultado, dezenas de militantes foram mortos ou feridos. O Exército resolveu retomar os ataques maciços com peças de artilharia apoiadas do ar, tendo como objetivo eliminar as forças terroristas restantes até a épo…

Secretário da Defesa dos EUA : 'Irã é o maior estado patrocinador de terrorismo no mundo'

Chefe do Pentágono dos EUA James Mattis classificou o Irã como o “estado que mais financia os terroristas”, comunica a agência AFP.


Sputnik

"O que se toca ao Irã, ele é o maior estado patrocinador do terrorismo no mundo", indicou Mattis numa coletiva de imprensa em Tóquio, acrescentando, entretanto, que os EUA não planejam intensificar sua presença militar no Oriente Médio.


General aposentado da Infantaria da Marinha a candidato ao posto de Secretário de Defesa norte-americano, James Mattis
James Mattis, chefe do Pentágono © AP Photo/ Matt Dunham

O Irã realizou, em 29 de janeiro, testes de um míssil balístico do médio alcance. O lançamento de teste foi realizado nos arredores da cidade de Semnan (região norte do Irã), comunica a AFP.

O míssil voou cerca de 966 quilômetros antes de explodir. O ministro da Defesa do país Hossein Dehghan classificou os testes como bem-sucedidos.

Em resposta às ações de Teerã, os EUA aumentaram na sexta (03) a lista de sanções, incluindo nela várias empresas e pessoas físicas do Irã, Emirados Árabes Unidos, China, Kuwait e Líbano.

As sanções haviam sido inicialmente introduzidas devido à realização do programa iraniano de criação de mísseis balísticos.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas