Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Turquia não considera Patriot como alternativa ao S-400, diz parlamentar turco

Washington está negociando com Ancara quanto à possibilidade de fornecimento dos sistemas de defesa antiaérea norte-americanos Patriot no lugar dos S-400 russos, escreveu a revista turca Sabah, citando a assessora do Secretário de Estado dos EUA em questões políticas, Tina Kaidanow.
Sputnik

Kaidanow relevou que o Departamento do Estado está negociando com a Turquia para "tentar dar a entender aos turcos o que se pode fazer em relação aos Patriot".

"Estamos preocupados que a compra dos sistemas russos de defesa antiaérea seja uma espécie de apoio para a Rússia que, pelo que vimos, não se comporta bem em várias partes do mundo, inclusive na Europa", afirmou a assessora, citada pela edição turca.

Um representante do Ministério das Relações Exteriores turco, que pediu anonimato, comentou à Sputnik Turquia sobre a situação quanto às compras dos S-400 por Ancara, bem como quanto ao diálogo com os EUA.
"A nossa postura em relação aos S-400 foi reiterada por diversas vezes…

Secretário da Defesa dos EUA : 'Irã é o maior estado patrocinador de terrorismo no mundo'

Chefe do Pentágono dos EUA James Mattis classificou o Irã como o “estado que mais financia os terroristas”, comunica a agência AFP.


Sputnik

"O que se toca ao Irã, ele é o maior estado patrocinador do terrorismo no mundo", indicou Mattis numa coletiva de imprensa em Tóquio, acrescentando, entretanto, que os EUA não planejam intensificar sua presença militar no Oriente Médio.


General aposentado da Infantaria da Marinha a candidato ao posto de Secretário de Defesa norte-americano, James Mattis
James Mattis, chefe do Pentágono © AP Photo/ Matt Dunham

O Irã realizou, em 29 de janeiro, testes de um míssil balístico do médio alcance. O lançamento de teste foi realizado nos arredores da cidade de Semnan (região norte do Irã), comunica a AFP.

O míssil voou cerca de 966 quilômetros antes de explodir. O ministro da Defesa do país Hossein Dehghan classificou os testes como bem-sucedidos.

Em resposta às ações de Teerã, os EUA aumentaram na sexta (03) a lista de sanções, incluindo nela várias empresas e pessoas físicas do Irã, Emirados Árabes Unidos, China, Kuwait e Líbano.

As sanções haviam sido inicialmente introduzidas devido à realização do programa iraniano de criação de mísseis balísticos.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas