Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Morte made in Brazil: conflitos no Oriente Médio alavancam exportação de armamento do país

Uma missão árabe chegou ao Brasil interessada na compra de cargueiros KC-390 fabricados pela Embraer. A visita é resultado do esforço do Grupo Parlamentar Brasil-Arábia Saudita, criado no início deste mês, para aproximar os dois países no campo de defesa militar.
Sputnik

O KC-390 vai substituir os Hércules C-130 da Força Aérea Brasileira (FAB), é o maior avião produzido na América e foi concebido como um jato militar de transporte, anunciado pela primeira vez na edição de 2007 da Latin America Aero & Defence (LAAD), no Rio de Janeiro. A produção do avião, com capacidade para 23 toneladas de carga, envolve parcerias com fornecedores de peças de Argentina, Portugal e República Tcheca. Com um custo unitário de US$ 85 milhões, o KC-390, em fase final de testes, tem recebido propostas de compra de vários países.



A compra do cargueiro, porém, é apenas um detalhe na exportação brasileira de armamentos não só para a Arábia Saudita, como também para vários países do Oriente Médio e do Norte d…

Cerca de 1.300 pessoas deixam a cidade síria de Homs

Um total de 1.276 pessoas, incluindo 436 militantes, deixaram o bairro de al-Waer, na cidade síria de Homs, na segunda-feira (27), por acordo com as autoridades no âmbito de uma trégua local, disse à Sputnik uma fonte informada dos serviços de segurança do país.


Sputnik

A fonte relatou que 387 mulheres e cerca de 460 crianças deixaram al-Waer, além de membros da oposição armada, acrescentando que os militantes que saíram da cidade levaram com eles as armas — mais de 50 fuzis de assalto, cinco fuzis de precisão e 24 pistolas.


Combatentes da oposição e suas famílias se reúnem, enquanto se preparam para subir a um ônibus, antes da evacuação do bairro rebelde de Waer, na cidade de Homs, em 18 de março de 2017
Terroristas e familiares deixam a cidade Homs, na Síria © AFP 2017/ MAHMOUD TAHA

Em 13 de março, as autoridades sírias e grupos militantes em Homs chegaram a um acordo com a mediação russa como garante. Segundo o acordo, os militantes e suas famílias concordaram em deixar Homs de forma faseada, enquanto as tropas do governo sírio garantiram sua passagem segura.

Em 18 de março, mais de 1.400 militantes e membros de suas famílias deixaram al-Waer em direção à cidade de Jarablus, ao norte da província de Aleppo, em conformidade com o acordo.

A guerra civil na Síria dura já há cerca de seis anos, com as tropas do governo lutando contra numerosas facções da oposição e organizações terroristas como a Frente al-Nusra e o Daesh, proibidos na Rússia.



Postar um comentário