Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Venezuela está disposta a 'defender soberania e independência de Nicarágua'

Jorge Arreaza, chanceler da Venezuela, avisou da capital nicaraguense, Manágua, que o presidente Nicolás Maduro está disposto a apoiar a Nicarágua em defesa de sua soberania se for necessário.
Sputnik

"Se [nós] o povo bolivariano, os revolucionários da Venezuela, tivéssemos que vir à Nicarágua para defender a soberania e a independência nicaraguense, e oferecer nosso sangue pela Nicarágua, iríamos como Sandino, até à montanha de Nueva Segovia", expressou Arreaza.

O ministro das Relações Exteriores da Venezuela fez essas declarações durante a comemoração dos 39 anos do triunfo da Revolução Sandinista em Nicarágua, país para o qual viajou em 19 de julho.

O socialismo, enfatizou Arreaza, é o caminho certo, e assegurou que a Venezuela passou por uma situação semelhante da qual a Nicarágua enfrenta desde abril deste ano.

"Caros compatriotas, dizemos-lhes porque vivemos essa mesma experiência que vocês vivem nos últimos meses, nós as chamamos de guarimbas [termo para protesto popu…

Combatentes do Estado Islâmico (EI) ameaçam a China

France Presse

Combatentes do grupo Estado Islâmico (EI) pertencentes à minoria chinesa uigur ameaçaram a China com “rios de sangue”, uma ameaça inédita divulgada no Iraque, de acordo com o SITE, que monitora as páginas islamitas na internet. 


Resultado de imagem para uigures

A ameaça foi formulada em um vídeo violento de 28 minutos, que mostra a decapitação de uma pessoa, e foi divulgado pelo braço do EI com base no oeste do Iraque, informou o SITE Ingelligence Group.

Um militante barbudo ameaça a China e exibe uma faca, antes de degolar um homem acusado de ser informante.

“Vocês chineses não compreendem o que a gente fala! Somos os soldados do califado e iremos a seu encontro para esclarecer as coisas com nossas armas, para fazer correr rios de sangue com o objetivo de vingar os oprimidos”, grita a pessoa.

Os uigures são uma minoria étnica majoritariamente muçulmana na província de Xinjiang (noroeste da China).

A região é um grande território parcialmente desértico, perto da fronteira com o Afeganistão.

Os uigures afirmam que são discriminados pelo governo central por motivos religiosas para favorecer os membros da etnia han, majoritária na China.

Uma ala radical dos uigures foi acusada nos últimos anos de ter cometido vários atentados que deixaram centenas de mortos.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas