Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Exército sírio bombardeia terroristas restantes no sul do país (VIDEO)

O exército sírio retomou os ataques de artilharia maciços contra os terroristas restantes na região de Tulul al Safa no deserto de As-Suwayda, no sul do país, depois de eles terem violado a trégua, segundo uma fonte do Exército.
Sputnik

De acordo com uma fonte que falou com a Sputnik Árabe, na terça-feira (16), o Exército sírio e os terroristas que ocupam as colinas de Tulul al Safa firmaram um acordo de cessar-fogo, segundo o qual os combatentes da Frente al-Nusra (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) se comprometeram a entregar as armas depois de serem cercados e sem saída.


Contudo, na manhã da quarta-feira (17) os terroristas atacaram as unidades do Exército sírio. Por sua vez, os soldados repeliram o ataque com êxito e contra-atacaram. Como resultado, dezenas de militantes foram mortos ou feridos. O Exército resolveu retomar os ataques maciços com peças de artilharia apoiadas do ar, tendo como objetivo eliminar as forças terroristas restantes até a épo…

Combatentes do Estado Islâmico (EI) ameaçam a China

France Presse

Combatentes do grupo Estado Islâmico (EI) pertencentes à minoria chinesa uigur ameaçaram a China com “rios de sangue”, uma ameaça inédita divulgada no Iraque, de acordo com o SITE, que monitora as páginas islamitas na internet. 


Resultado de imagem para uigures

A ameaça foi formulada em um vídeo violento de 28 minutos, que mostra a decapitação de uma pessoa, e foi divulgado pelo braço do EI com base no oeste do Iraque, informou o SITE Ingelligence Group.

Um militante barbudo ameaça a China e exibe uma faca, antes de degolar um homem acusado de ser informante.

“Vocês chineses não compreendem o que a gente fala! Somos os soldados do califado e iremos a seu encontro para esclarecer as coisas com nossas armas, para fazer correr rios de sangue com o objetivo de vingar os oprimidos”, grita a pessoa.

Os uigures são uma minoria étnica majoritariamente muçulmana na província de Xinjiang (noroeste da China).

A região é um grande território parcialmente desértico, perto da fronteira com o Afeganistão.

Os uigures afirmam que são discriminados pelo governo central por motivos religiosas para favorecer os membros da etnia han, majoritária na China.

Uma ala radical dos uigures foi acusada nos últimos anos de ter cometido vários atentados que deixaram centenas de mortos.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas