Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Especialistas: aumenta o risco de guerra entre os EUA, a Rússia e a China

O desenvolvimento de novos tipos de armas nucleares de "baixa potência" aumenta o risco de uma guerra entre os EUA, a Rússia e a China, segundo especialistas consultados por Newsweek.
Sputnik

O Pentágono está desenvolvendo dois novos tipos de armas nucleares, para acompanhar os progressos da Rússia e da China nesse terreno. Os especialistas tiveram acesso às minutas do projeto de doutrina nuclear norte-americana, que acusa Moscou e Pequim de ampliar as suas capacidades nucleares. 


Esse documento afirma a necessidade de "desenvolver e incorporar novos meios de contenção e de defesa dos objetivos, quando a contenção não funciona".

Entre outras medidas, o projeto revela a intenção de desenvolver ogivas nucleares de baixa potência para mísseis Trident, utilizados por submarinos da classe Ohio. Além disso, o departamento de Defesa dos EUA planeja desenvolver um míssil nuclear de baixa potência para suas bases marítimas.

O Pentágono considera o atual arsenal nuclear a disposi…

Conselho de Segurança da ONU condena disparo de mísseis norte-coreanos

Quatro mísseis balísticos foram disparados em direção ao Mar do Leste (Mar do Japão) neste domingo.


France Presse

O Conselho de Segurança das Nações Unidas condenou energicamente nesta terça-feira (7) os recentes disparos de mísseis balísticos por parte da Coreia do Norte, e manifestou sua preocupação diante do "comportamento crescentemente desestabilizador" de Pyongyang. 

Resultado de imagem para coreia do norte missil balistico

A enérgica condenação está incluída no projeto de declaração apresentado pelos Estados Unidos, que foi aprovado por unanimidade pelo Conselho, apesar da tensão entre Washington e Pequim em torno da instalação do sistema de defesa antimísseis americano THAAD na Coreia do Sul.

A Coreia do Norte lançou neste domingo (5) quatro mísseis balísticos em direção ao Mar do Leste (Mar do Japão). Na segunda, o país afirmou que os disparos foram um exercício visando atingir, no caso de necessidade, as bases americanas no Japão.

Postar um comentário