Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

No decorrer da operação Ramo de Oliveira será criada zona de segurança na Síria

O primeiro-ministro turco Binali Yildirim anunciou a criação, durante a operação militar turca na província síria de Afrin, de uma faixa de segurança de 30 quilômetros.
Sputnik

O premiê, citado pela emissora Haberturk, adiantou também que a operação seria efetuada em quatro etapas.


"A operação vai decorrer em 4 etapas com o objetivo de criar uma faixa de segurança de 30 quilômetros, que será limpa de terroristas", disse o político, citado pela emissora NTV.

Yildirim adiantou que até agora não há mortos ou feridos entre o contingente turco que realiza a operação.

Mais cedo, o Estado-Maior da Turquia anunciou o início da operação "Ramo de Oliveira" contra os grupos curdos na província síria de Afrin, que começou precisamente às 14h00 locais (12h00 no horário de Brasília). De acordo com a entidade militar, a operação conta com a participação de 72 aviões, enquanto 108 dos 113 alvos planejados já foram eliminados. Há poucos dias, o premiê turco, Binali Yildirim, havia avanç…

Defesa russa: libertação de Raqqa não será um passeio

A operação para libertar Raqqa dos militantes do Daesh não será nada fácil, e o sucesso dessa missão dependerá de uma coordenação de todas as forças envolvidas no combate aos terroristas, segundo afirmou o Ministério da Defesa da Rússia.


Sputnik

"É claro para qualquer especialista militar que a libertação de Raqqa não será um passeio para a coalizão internacional. O sucesso e a data de término dessa operação vão depender diretamente no entendimento e na prontidão para coordenar a ação de todas as forças que lutam contra o terrorismo na Síria", declarou hoje o major-general Igor Konashenkov, porta-voz da Defesa russa. 

Um combatente das Forças Democráticas da Síria (FDS) perto do rio Eufrates, ao norte de Raqqa, em 8 de março de 2017
Combatente das Forças Democráticas da Síria diante do rio Eufrates, ao norte de Raqqa, na Síria © REUTERS/ Rodi Said

De acordo com o oficial, a visão otimista anunciada pela França sobre a ofensiva contra a proclamada capital do Estado Islâmico no território sírio está baseada mais em algum tipo de fonte nacional de inspiração do que na realidade da situação em campo.

Na última sexta-feira, o ministro da Defesa francês, Jean-Yves Le Drian, disse em conversa com jornalistas que a batalha da coalizão internacional para capturar Raqqa começaria já nos próximos dias.


Postar um comentário