Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Avança ofensiva antiterrorista do Exército sírio no sul de Damasco

O exército sírio avançou hoje em sua ofensiva contra os terroristas do grupo Estado Islâmico ao destruir túneis e trincheiras erguidas na localidade de Hayyar Asswad e no Acampamento de Refugiados Palestinos de Yarmouk.
Prensa Latina

Damasco - Segundo fontes militares, com os ataques aos refúgios dos radicais do Estado Islâmico e da Frente al-Nusra, as tropas governamentais limitaram os movimentos dos takfiristas entre Qadam e Hayyar Asswad, no sul de Damasco.


De acordo com os informes, nas últimas horas o Exército tomou o controle das instalações de Joura, na parte oriental do bairro Qadam, e avançou nos distritos de Yalda e Bebila, vizinhos de Yarmouk.

Desde a última quinta-feira, a aviação síria e tropas terrestres realizam fortes bombardeios contra os grupos extremistas, com a determinação de libertar as áreas que esses grupos ocupam atualmente.

Até o momento, um elevado número de jihadistas, entre eles cinco cabeças emires, foram abatidos pelas tropas governamentais em aliança com br…

Irã destrói inimigo condicional com S-300 russo

Durante as manobras militares no Irã, os militares destruíram completamente um míssil do inimigo simulado.


Sputnik

Para atingir o alvo designado, as forças armadas do Irã usaram um sistema antimíssil de produção russa S-300, informou Amir Farzad Ismaily, o chefe da base iraniana de DAM Khatam al-Anbiya. 


Sistemas de mísseis antiaéreos S-300
Sistema de mísseis S-300 © Sputnik/ Ramil Sitdikov

"O S-300 é letal para o adversário, porque mesmo objetos voadores pequenos, mísseis balísticos e também de cruzeiro não conseguem passar por dele", contou o general à agência iraniana Tasnim.

Durante as manobras com mísseis, o sistema conseguiu detectar e destruir o míssil lançado por forças iranianas, informou a agência. Um drone se tornou o segundo alvo destruído pelo S-300.

Ainda de acordo com o chefe da base aérea, a partir do mesmo dia os sistemas S-300 entrarão em serviço juntamente com os iranianos Mersad e Talash para garantir a mais alta segurança do espaço aéreo iraniano.

O contrato para fornecimento dos sistemas de defesa antiaérea russos foi assinado em 2007, mas o cumprimento deste foi suspenso em 9 de junho de 2010 pela Resolução 1929 do Conselho de Segurança da ONU. No ano passado, após fechamento do acordo relativamente ao programa nuclear iraniano, a proibição para o fornecimento de S-300 foi levantada.

Em meados de dezembro de 2016, o embaixador do Irã em Moscou Mehdi Sanai informou que a Rússia completou o fornecimento dos sistemas de mísseis.



Postar um comentário