Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Kim Jong-un: Após 'declaração de guerra feroz', Trump e os EUA pagarão caro

Em um raro pronunciamento, o líder norte-coreano Kim Jong-un disse nesta sexta-feira (horário local) que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e seu povo "pagarão caro"pelas “palavras excêntricas” que pregaram a destruição da Coreia do Norte.
Sputnik

Em seu discurso na Assembleia Geral da ONU, Trump afirmou que os EUA estão prontos para a "destruição total" da Coreia do Norte, caso isso se faça necessário.


Além disso, o presidente estadunidense chamou Kim de "Homem Foguete", pelo que considera uma "tática suicida" de provocações contra Washington e o resto dos seus aliados na Ásia.

"Agora estou pensando muito sobre a resposta que ele poderia ter esperado quando ele se permitiu que palavras tão excêntricas tropeçassem da sua língua", disse Kim, em declarações reproduzidas pela Agência Central de Notícias da Coreia (KCNA).

"Qualquer coisa que Trump possa ter esperado, ele enfrentará resultados além de suas expectativas. Eu vou, …

Israel ameaça destruir sistemas de defesa aérea síria em caso de ataque

O ministro da Defesa israelense adverte que, em caso de ataque, Israel irá destruir os sistemas de defesa aérea síria.


Sputnik


Avigdor Lieberman, ministro da Defesa de Israel, citado pela rádio Kol Yisrael, ameaçou que, se as baterias dos sistemas de defesa aérea da Síria abrirem fogo mais uma vez contra aviões israelenses, elas serão destruídas.

Caça F-35 da Força Aérea de Israel
F-35 da Força Aérea israelense © AP Photo/ Ariel Schalit

Em 17 de março a Força Aérea de Israel atacou alvos no território sírio, tendo depois sido alvejada por mísseis sírios a partir do solo.

O comando do exército sírio afirma que um dos aviões que participaram do assalto foi abatido.

Israel nega as baixas e declara que sistema de defesa antimíssil interceptou um dos mísseis sírios. O ministro da Inteligência de Israel, Yisrael Katz, confirmou que o alvo do ataque da Força Aérea israelense na Síria era uma carga com armamento para o movimento libanês Hezbollah.


Postar um comentário