Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Especialistas: aumenta o risco de guerra entre os EUA, a Rússia e a China

O desenvolvimento de novos tipos de armas nucleares de "baixa potência" aumenta o risco de uma guerra entre os EUA, a Rússia e a China, segundo especialistas consultados por Newsweek.
Sputnik

O Pentágono está desenvolvendo dois novos tipos de armas nucleares, para acompanhar os progressos da Rússia e da China nesse terreno. Os especialistas tiveram acesso às minutas do projeto de doutrina nuclear norte-americana, que acusa Moscou e Pequim de ampliar as suas capacidades nucleares. 


Esse documento afirma a necessidade de "desenvolver e incorporar novos meios de contenção e de defesa dos objetivos, quando a contenção não funciona".

Entre outras medidas, o projeto revela a intenção de desenvolver ogivas nucleares de baixa potência para mísseis Trident, utilizados por submarinos da classe Ohio. Além disso, o departamento de Defesa dos EUA planeja desenvolver um míssil nuclear de baixa potência para suas bases marítimas.

O Pentágono considera o atual arsenal nuclear a disposi…

Israel ameaça destruir sistemas de defesa aérea síria em caso de ataque

O ministro da Defesa israelense adverte que, em caso de ataque, Israel irá destruir os sistemas de defesa aérea síria.


Sputnik


Avigdor Lieberman, ministro da Defesa de Israel, citado pela rádio Kol Yisrael, ameaçou que, se as baterias dos sistemas de defesa aérea da Síria abrirem fogo mais uma vez contra aviões israelenses, elas serão destruídas.

Caça F-35 da Força Aérea de Israel
F-35 da Força Aérea israelense © AP Photo/ Ariel Schalit

Em 17 de março a Força Aérea de Israel atacou alvos no território sírio, tendo depois sido alvejada por mísseis sírios a partir do solo.

O comando do exército sírio afirma que um dos aviões que participaram do assalto foi abatido.

Israel nega as baixas e declara que sistema de defesa antimíssil interceptou um dos mísseis sírios. O ministro da Inteligência de Israel, Yisrael Katz, confirmou que o alvo do ataque da Força Aérea israelense na Síria era uma carga com armamento para o movimento libanês Hezbollah.


Postar um comentário