Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O que acontece quando desaparece um submarino como o argentino ARA San Juan

As autoridades argentinas continuam com as buscas para tentar localizar o submarino ARA San Juan, que estava em uma missão de treinamento e desapareceu na última quarta com 44 tripulantes a bordo.
BBC Brasil


A Marinha argentina revelou que, no último contato, o subcomandante afirmou que a embarcação apresentava um curto-circuito no sistema de baterias.


O submarino fazia o trajeto entre o Ushuaia, no sul do país, e a base naval de Mar del Plata, mais ao norte, quando deixou de se comunicar e sumiu dos radares. Segundo a Marinha, a tripulação teria comida e oxigênio para mais dois dias.

O governo argentino conta com a ajuda de vários países para realizar as buscas, incluindo Brasil e Estados Unidos.

Mas quais são principais dificuldades em uma operação para localizar um submarino? A BBC tenta responder a esta e a outras perguntas sobre o tema.

Por que submarinos não podem ser detectados?


Os submarinos são construídos para serem difíceis de se encontrar. O papel deles é participar, com frequênc…

Israel lança ataques aéreos na Síria

Aviões israelitas realizaram vários ataques à Síria durante a noite, gerando uma resposta com mísseis terra-ar, um dos quais foi interceptado, anunciou hoje o exército israelita.


Lusa

Este foi o incidente mais grave entre os dois países, que permanecem tecnicamente em guerra, desde que a guerra civil rebentou na Síria, em março de 2011. 


© Reuters TV / Reuters (Arquivo)

"Durante a noite (...) aeronaves atacaram vários alvos na Síria. Vários mísseis antiaéreos foram lançados a partir da Síria após a missão e os sistemas de defesa aérea (do exército) interceptaram um dos mísseis", indicou o exército israelita em comunicado. Nenhum dos mísseis atingiu o seu alvo, acrescentou o exército.

Tanto os 'media' israelitas como internacionais deram conta de ataques aéreos na Síria, que tinham como alvo veículos que transportavam armas do grupo libanês Hezbollah, que lutou contra Israel numa guerra devastadora em 2006 e agora combate ao lado do regime de Damasco. No entanto, normalmente Israel não faz qualquer comentário.

O lançamento do míssil ativou sirenes no Vale Jordão durante a noite, informou o exército israelita. O míssil foi interceptado a norte de Jerusalém pelo sistema de defesa Arrow, segundo os media israelitas.



Postar um comentário