Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Erdogan diz que Turquia continuará operação na Síria, pactuada com Moscou

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, afirmou nesta segunda-feira que seu país não interromperá sua operação militar lançada no sábado contra as milícias curdas aliadas dos Estados Unidos no norte da Síria e insistiu que esta operação está pactuada com a Rússia.
EFE

"Não vamos retroceder em Afrin. Falamos com os russos e há consenso", disse o político islamita em relação à região do norte da Síria nas mãos das milícias curdas Unidades de Proteção do Povo (YPG), que Ancara considera terroristas e aliadas da guerrilha curda da Turquia, o PKK.


Erdogan voltou a acusar os EUA de armar e apoiar as YPG, aliadas de Washington contra o grupo jihadista Estado Islâmico.

"Não são honestos conosco. Continuaremos o nosso caminho no marco das conversações que mantemos com a Rússia", apontou.

"Queríamos comprar armas (com os EUA). Não nos deram e entregaram as mesmas armas a organizações terroristas. Que tipo de aliança estratégica é essa?", afirmou o presidente da T…

Modernização do caça-bombardeiro Su-34 se baseará na experiência russa na Síria

Os caças-bombardeiros russos Su-34, que se provaram muito eficientes na luta contra os terroristas na Síria, vão receber uma nova aviônica modernizada, comunicou o especialista em assuntos militares Boris Rozhin à Sputnik.


Sputnik


"Eu entendo que os construtores vão tomar muito em conta o balanço da campanha síria quando estiverem modernizando o caça-bombardeiro Su-34, que terá uma nova aviônica e sistemas informáticos, que envelhecem muito rapidamente", enfatizou.

Caça bombardeiro Su-34
Sukhoi Su-34 © Sputnik/ Maxim Blinov

A operação síria também revelou a falta de pilotos de combate, um problema que o ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, prometeu solucionar até o ano que vem.

Mais cedo nesta semana, o vice-ministro da Defesa Yury Borisov disse que a Força Aeroespacial da Rússia receberá 16 caças-bombardeiros Su-34 novos até o fim de 2017, enquanto a modernização do avião começará em 2018.

"O Su-34 tem sido extremamente eficiente durante a operação na Síria, tem enorme potencial para modernização e é, na essência, um avião da próxima geração", adiantou.

"Nós agora estamos em fases finais de trabalho para instalar novos sistemas de armamento nos Su-34", observou o vice-ministro. Ele também mencionou o grande interesse estrangeiro em comprar caças-bombardeiros Su-34.

Encomendado em 2014, o caça-bombardeiro Sukhoi Su-34 já demonstrou que é um avião de ataque capaz de destruir alvos terrestres, marítimos e aéreos, qualquer que sejam as condições meteorológicos e a hora do dia.

Com um peso de 45 toneladas e uma velocidade até Mach 1.8 (mais de 2 mil quilômetros por hora), este jato pode transportar até 8 toneladas de carga, tem um raio de alcance de 4 mil quilômetros e um teto máximo de 18 mil metros.

O avião também pode ser equipado com 3 reservatórios de combustível adicionais, o que lhe permite voar ao longo de 8 horas sem reabastecer.

Postar um comentário