Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Exército Sírio é atacado a partir de área ocupada por EUA e FDS

Tropas do Exército Árabe Sírio que participam de uma ofensiva contra terroristas em Deir ez-Zor foram alvo de ataques lançados a partir de uma área dominada por militantes das Forças Democráticas da Síria (FDS) e unidades especiais das Forças Armadas americanas, conforme revelou o Ministério da Defesa da Rússia nesta terça-feira.
Sputnik

"No último dia, grupos de assalto das tropas governamentais sírias, com apoio da Força Aeroespacial russa, cruzaram o Eufrates e continuaram a expandir a cabeça de ponte capturada a leste de Deir ez-Zor, apesar da dura resistência dos militantes do Daesh", afirmou o porta-voz da Defesa russa, major-general Igor Konashenkov, destacando o avanço das forças de Damasco. 


Segundo o militar, as tropas leais ao presidente Bashar Assad conseguiram liberar uma área de 60 quilômetros quadrados na zona oriental, mas encontraram obstáculos.

"De acordo com relatos de comandantes sírios na linha de frente, o Exército Sírio sofre contra-ataques mais seve…

Oposição síria exige renúncia de Assad e o responsabiliza 'pela morte de 2 mil pessoas'

Nasr Hariri, chefe da delegação da Comitê de Alta Negociação da Síria (HNC), disse hoje que o presidente sírio, Bashar Assad, deve renunciar, abrir caminho para um órgão de transição e ser responsabilizado pelos crimes perpetrados contra o povo do seu país.


Sputnik

"Até agora, os crimes brutais do regime terrorista de Bashir Assad ainda estão em curso… Afirmamos no início da sessão o núcleo do processo político necessário para a transição política e para a formação de um órgão de governo de transição. Isso exigirá que Bashar Assad e sua 'panelinha' opressiva, cujas mãos foram manchadas com o sangue do povo sírio, deixem o poder e introduzam uma transição [capaz de] responsabilizá-los pelos crimes que perpetraram", disse Hariri. 


Retrato de Assad no hospital de Damasco,4 de maio de 2014
Retrato de Bashar Assad no hospital de Damasco © AP Photo/ Dusan Vranic

Ele acrescentou que "nada menos do que 2 mil pessoas, incluindo 275 mulheres e várias centenas de crianças" foram mortas como resultado das campanhas aéreas do governo sírio desde o início do cessar-fogo.


Postar um comentário