Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Única mulher a bordo do submarino argentino desaparecido é oficial pioneira

Eliana María Krawczyk, de 35 anos, é a 'primeira submarinista' da Argentina. O ARA San Juan desapareceu com 44 tripulantes no Atlântico Sul.
G1

Única mulher no submarino militar argentino desaparecido com 44 tripulantes no Atlântico Sul, Eliana María Krawczyk, de 35 anos, é descrita pela imprensa local como primeira oficial submarinista do país e da América do Sul. Ela ocupa o cargo de chefe de armas do ARA San Juan, que perdeu contato com a terra na sexta-feira (17).

Eliana nasceu em Oberá, na província de Misiones, no nordeste da Argentina, e só conheceu o mar aos 21 anos de idade, destaca o perfil do jornal "Clarín". Após se formar no ensino médio, ela se matriculou na Universidade de Misiones para fazer faculdade de Engenharia Industrial.

Duas tragédias familiares levaram Eliana a desistir do curso: a morte de um irmão, em um acidente de trânsito, e a morte da mãe, em decorrência de um problema cardíaco.

Em um perfil publicado em 2015 na revista "Viva", que …

Combatentes do Daesh utilizaram gás venenoso durante ataques em Mossul

Os combatentes do grupo terrorista Daesh realizaram ataques químicos em bairros recentemente libertados de Mossul, no Iraque, segundo a agência Associated Press, que citou uma fonte militar.


Sputnik


Um oficial das forças antiterroristas informou neste sábado, que o ataque foi realizado na sexta-feira em Mossul, quando os militantes do Daesh lançaram um míssil de cloro. Segundo a fonte da agência, sete militares tiveram problemas respiratórios e foram encaminhados ao hospital mais próximo. 

Fumaça e fogo captados após a explosão de um carro-bomba na cidade de Mossul, Iraque, durante os combates entre forças iraquianas e terroristas do Daesh (grupo proibido na Rússia), 5 de março
Explosão em Mossul, Iraque © AFP 2017/ Aris Messinis

Mais cedo, a imprensa noticiou que os combatentes do Daesh realizaram um ataque de artilharia contra os civis, usando projéteis com gás.

As tropas iraquianas, que fazem parte de uma coalizão liderada pelos EUA, iniciaram as operações para libertação de Mossul em outubro de 2016. A parte oriental da cidade já foi liberada. Em fevereiro, o governo iraquiano anunciou o início da operação para libertar a parte ocidental da cidade.

Em março deste ano, as foras de Bagdad anunciaram que os terroristas em Mossul estavam cercados.

Postar um comentário