Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Rússia: EUA provocaram combates em Idlib para impedir o avanço sírio em Deir ez-Zor

Os militantes da Frente al-Nusta iniciaram uma ampla ofensiva contra as posições das tropas sírias ao norte e nordeste da cidade de Hama, na zona de desescalada de Idlib, informou o ministério da Defesa da Rússia nesta quarta-feira.
Sputnik

Segundo o ministério russo, a ofensiva terrorista foi uma manobra dos serviços de inteligência dos EUA para impedir o avanço das tropas sírias em Deir ez-Zor.


Os militantes da Frente al-Nusta iniciaram uma ampla ofensiva contra as posições das tropas sírias ao norte e nordeste da cidade de Hama, na zona de desescalada de Idlib.

"Apesar dos acordos assinados no dia 15 de setembro em Astana, os combatentes da Frente al-Nusra e seus aliados, que se negaram a cumprir as condições do regime de cessar-fogo, iniciaram uma ampla ofensiva contra as tropas governamentais, a partir das 8hs da manhã do dia 19 de setembro, ao norte e nordeste da cidade de Hama, na zona de desescalada de Idlib", informa o comunicado.

Durante o dia, os terroristas conseguira…

Dois militares russos morrem em resultado de ataque terrorista na Síria

Dois contratados russos morreram e um ficou ferido em resultado do ataque terrorista na Síria, comunicou o Ministério da Defesa russo.


Sputnik

Os médicos continuam lutando pela vida de um dos militares contratados na Síria, acrescentou o ministério. 


Um soldado russo no bairro de Hanono, controlado por forças governamentais de Assad, em Aleppo, na Síria, em 4 de dezembro de 2016
Militar russo em Aleppo, Síria © REUTERS/ Omar Sanadiki

"Na República Árabe da Síria, em resultado de um ataque de militantes, morreram dois militares russos… Em resultado da explosão de uma granada de morteiro, dois militares russos morreram. Os médicos militares continuam lutando pela vida de um dos militares russos", diz o comunicado.

Foi acrescentado que os contratados russos, que se encontravam num dos destacamentos das tropas sírias como os instrutores de tiro junto com um oficial, conselheiro militar russo, foram atacados com fogo de morteiro por parte dos militantes.

"Os militares russos foram propostos pelo comando a condecorações de Estado", acrescenta o comunicado.

Um dos militares que morreu na Síria foi identificado, se trata de Igor Zavidny – originário de Novotroitsk, cidade do distrito de Orenburgo nas margens do rio Ural, Ásia Central russa.

Ele vai ser enterrado em 13 de abril, segundo comunicou o representante do serviço de imprensa do município de Novotroitsk.

Desde setembro de 2015, a Força Aeroespacial russa está realizando ataques aéreos na Síria contra posições dos terroristas a pedido do presidente Bashar Assad. Em março de 2016, a maior parte da força aérea russa abandonou a Síria por ordem do presidente russo Vladimir Putin.


Postar um comentário