Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Morte made in Brazil: conflitos no Oriente Médio alavancam exportação de armamento do país

Uma missão árabe chegou ao Brasil interessada na compra de cargueiros KC-390 fabricados pela Embraer. A visita é resultado do esforço do Grupo Parlamentar Brasil-Arábia Saudita, criado no início deste mês, para aproximar os dois países no campo de defesa militar.
Sputnik

O KC-390 vai substituir os Hércules C-130 da Força Aérea Brasileira (FAB), é o maior avião produzido na América e foi concebido como um jato militar de transporte, anunciado pela primeira vez na edição de 2007 da Latin America Aero & Defence (LAAD), no Rio de Janeiro. A produção do avião, com capacidade para 23 toneladas de carga, envolve parcerias com fornecedores de peças de Argentina, Portugal e República Tcheca. Com um custo unitário de US$ 85 milhões, o KC-390, em fase final de testes, tem recebido propostas de compra de vários países.



A compra do cargueiro, porém, é apenas um detalhe na exportação brasileira de armamentos não só para a Arábia Saudita, como também para vários países do Oriente Médio e do Norte d…

Estado-maior sírio: 6 pessoas foram mortas em resultado do bombardeio dos EUA

Ataque dos EUA resultou em mortos e feridos, causando enormes danos materiais, informa o Estado-Maior da Síria.


Sputnik

"Foi levada a cabo uma agressão contra uma das nossas bases militares. O ataque de mísseis provocou a morte de seis pessoas, outras foram feridas, foi causado um dano material significativo", diz a declaração do Estado-Maior das Forças Armadas da Síria.


Esta foto de satélite mostra a base aérea de Shayrat, na província síria de Homs, em fevereiro de 2017
Base Aérea Shayrat, em Homs, Síria, antes do bombardeio dos EUA © AP Photo/ Digital Globe/Departamento da dEfesa dos EUA/Handout via Reuters

"Esta agressão dos EUA aponta para a continuação da estratégia errada dos EUA, que paralisa os esforços na luta contra o terrorismo, torna os EUA aliados do Daesh e da Frente al-Nusra (grupos terroristas proibidos na Rússia), que desde o primeiro dia da guerra contra a Síria têm realizado ataques contra postos do exército e bases militares", adianta o documento.

Os Estados Unidos lançaram pelo menos 59 mísseis de cruzeiro na noite desta quinta-feira em um aeródromo sírio próximo à cidade de Homs. O ataque seria uma resposta de Trump às denúncias de uso de armas químicas proibidas pelo governo sírio, responsável pela morte de 100 pessoas na terça-feira.



Postar um comentário