Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Brasil comemora 20 anos do fim do conflito entre Peru e Equador

O Brasil irá comemorar nesta terça-feira os 20 anos do fim dos conflitos na fronteira entre Peru e Equador, que se prolongaram por quase 170 anos e que causaram várias guerras, tensões e enfrentamentos entre ambos os países.
EFE

Brasília - O Acordo Global e Definitivo de Paz entre Equador e Peru foi assinado em 26 de outubro de 1998 em Brasília, que voltará a ser palco de um encontro entre representantes dessas duas nações, mas agora para reafirmar "o valor e a eficácia da diplomacia e da solução pacífica de controvérsias", diz o comunicado do Ministério das Relações Exteriores.

A cerimônia contará com a participação do equatoriano José Ayala Lasso e do peruano Fernando de Trazegnies Granda, que eram os chanceleres de seus países na ocasião da assinatura e tiveram participação ativa nas negociações, e será presidido pelo ministro das Relações Exteriores Aloysio Nunes.

Segundo a nota oficial, a comemoração "também evidencia, uma vez mais, a capacidade regional de responder e…

Estado-maior sírio: 6 pessoas foram mortas em resultado do bombardeio dos EUA

Ataque dos EUA resultou em mortos e feridos, causando enormes danos materiais, informa o Estado-Maior da Síria.


Sputnik

"Foi levada a cabo uma agressão contra uma das nossas bases militares. O ataque de mísseis provocou a morte de seis pessoas, outras foram feridas, foi causado um dano material significativo", diz a declaração do Estado-Maior das Forças Armadas da Síria.


Esta foto de satélite mostra a base aérea de Shayrat, na província síria de Homs, em fevereiro de 2017
Base Aérea Shayrat, em Homs, Síria, antes do bombardeio dos EUA © AP Photo/ Digital Globe/Departamento da dEfesa dos EUA/Handout via Reuters

"Esta agressão dos EUA aponta para a continuação da estratégia errada dos EUA, que paralisa os esforços na luta contra o terrorismo, torna os EUA aliados do Daesh e da Frente al-Nusra (grupos terroristas proibidos na Rússia), que desde o primeiro dia da guerra contra a Síria têm realizado ataques contra postos do exército e bases militares", adianta o documento.

Os Estados Unidos lançaram pelo menos 59 mísseis de cruzeiro na noite desta quinta-feira em um aeródromo sírio próximo à cidade de Homs. O ataque seria uma resposta de Trump às denúncias de uso de armas químicas proibidas pelo governo sírio, responsável pela morte de 100 pessoas na terça-feira.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas